sexta-feira, 22 de março de 2019

Conheça o smartphone que não precisa de operadora

Os próprios usuários do aparelho ajudam a manter os demais conectados. Entenda esse conceito produzido pela Volk Wireless.


Enquanto algumas empresas almejam um cenário em que SIMs cards removíveis não serão mais necessários, já que com os e-SIM a ideia é oferece-lo integrado ao aparelho, a Volk Wireless quer ir mais além: colocar no mercado um smartphone que não precisa de nenhuma operadora. Difícil de acreditar né? Mas a empresa garante que essa possibilidade existe.

Parte do conceito que rege essa empreitada passa pelo currículo de um dos seus fundadores,  Greg Hazel. Ele era chefe de arquitetura na Bittorrent, empresa que fornece um software para lidar com o download de arquivos torrent, que em sua essência é uma rede em que os próprios usuários contribuem com o arquivo, o download de forma descentralizada, em que cada um contribui com um “pedaço”.



Esse smartphone é o Volk One. Há similaridades com o mundo dos torrents, como essa característica da descentralização. Ao invés do vínculo com uma operadora, conectando o aparelho diretamente com uma antena, a ideia da Volk Wireless é desenvolver uma rede mesh, em que os usuários que utilizam o smartphone atuem como pontos de retransmissão para uma grande rede, chamada pela companhia de Volk Fi. 

Indiretamente o usuário que compra o aparelho contribui para que os demais clientes da Volk se mantenham conectados, é uma espécie de rede colaborativa, uma “clube Volk”. Aqueles que comprarem um aparelho Volk One receberão um roteador que será o responsável por um desses pontos de conexão espalhados mundo afora.



A questão principal é: para um bom rendimento da rede será necessário um número considerável de usuários.  Isto é, para ser realmente interessante a Volk terá que vender um bom número de aparelhos, para que o comprador consiga ter a mesma sensação de cobertura que ele teria através de uma operadora convencional. 

O roteador é conectado à internet via wireless ou por cabo. E o smartphone, o Volk One se conecta ao roteador.

Se não houver um roteador por perto, o Volk One encontra outro smartphone similar e transmite dados através dele. Assim, se houver usuários Volk One suficientes em uma determinada área, eles formarão sua própria rede de dados, que opera independentemente da internet e da operadora de celular, fornecendo aos usuários um serviço gratuito. 

VIU ISSO?


O smartphone pode capturar o sinal de um roteador ou outro smartphone a uma distância de "vários quilômetros" graças ao uso do mais recente equipamento de rádio, diz a companhia.

Com esse método de gerenciamento e compartilhamento de transmissão, a Volk garante que chamadas de voz e mensagens SMS serão gratuitas. No caso da transmissão de dados, para navegação por exemplo, o usuário poderá utilizar a mesma quantidade que ele compartilhou com a rede. Caso ele consuma mais do que compartilha no mês o limite é de 5 GB. Ao passar disso será preciso pagar US$ 1 po GB adicional.

O Volk OnE já está sendo testado em São Francisco, na Califórnia, e no Havaí. Os interessados só podem comprar o aparelho através de um convite. Ações como compartilhar o seu pedido de convite nas redes sociais aumenta suas chances de receber. 

Há duas versões do Volk One em pré-venda, uma com 64 GB de armazenamento, que sai por US$ 394, e a outra com 256 GB, com preço sugerido de US$ 494. Confira abaixo as demais especificações do aparelho:

➤ Especificações Volk One:
  • Tela: 6,2 polegadas com resolução 1080 x 2280 pixels.
  • Processador: Snapdragon 845
  • GPU: Adreno 
  • Memória RAM: 4 GB LPDDR4X
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 256 GB UFS 2.1
  • Conectividade: Wi-Fi, Bluetooth, NFC, Volk Fi: 915Mhz (6.4km text, 3.2km voice, 1.3km video
  • Câmera: dual 16 MP, HDR, gravação em 4K a 60 fps
  • Bateria: 3.700 mAh
  • Dimensões: 155.2 x 76.1 x 7.7 mm
  • Peso: 179g
  • Sistema operacional: Android
  • Cores disponíveis: Preto e branco


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.