Nokia desiste de unificar divisões de redes móveis e fixa

A gigante finlandesa também divulgou os resultados financeiros referentes ao quarto trimestre de 2018.


O plano da Nokia em reestruturar sua área móvel e fixa, que passava pela unificação das divisões, não será mais realizado. A informação foi confirmada pelo CEO da companhia, Rajeev Suri.


A mudança não será necessária porque os responsáveis pelas divisões, Tommy Uitto (que cuida da divisão móvel), e Sandra Motley (que comanda a divisão de redes fixas), desempenharam bem suas funções à frente das unidades.

A Nokia também divulgou resultados positivos em relação ao banço do quarto trimestre de 2018. A companhia registrou lucro de 193 milhões de euros (US$ 220,4 milhões). No mesmo período de 2017 a gigante finlandesa registrou prejuízo de 386 milhões de euros.
A companhia destaca que esses números têm relação com competitividade de seus produtos, investimentos em estrutura 5G e desempenho dos softwares e negócios empresariais. 

O plano de contenção de despejas – de 2016 a 2018 – também foi mencionado pela Nokia. Até o fim de 2018 1,2 bilhão de euros foram “enxugados” com o corte.


VIU ISSO?


Levando em conta 2018 de forma completa, a Nokia apresentou queda de 3% nas receitas, que passaram de 22,5 bilhões de euros. O prejuízo foi de 549 milhões de euros, número menor em relação ao 1,4 bilhão de euros registrados em 2017.


Em 2019 a Nokia pretende continuar subindo, principalmente porque este ano a expansão do 5G será altamente significativa. “Dado que os lançamentos do 5G ocorrerão ao longo do ano, nós esperamos que 2019 tenha um primeiro semestre mais suave, seguido de um segundo semestre mais robusto”, comentou Suri.

About William Plaza
Levamos informação de qualidade sobre o setor de telefonia fixa, móvel, internet banda larga e televisão por assinatura para os milhões de brasileiros que a cada dia estão se conectando cada vez mais.

Deixe um comentário

Por favor, faça login para comentar
  Acompanhar esta matéria  
Notificação de