terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Embratel lança serviço de Banda Larga via satélite com Banda Ka

Serviço possibilita que empresas de diversos de diversos portes e segmentos possam contar com Banda Larga via satélite.


A Embratel anuncia a ampliação do IPSAT, serviço de Banda Larga disponibilizado a partir do satélite Star One D1, o maior já lançado pela companhia. 

A oferta passa a ser disponibilizada em Banda Ka e possibilita que empresas de diversos tamanhos e segmentos instaladas em localidades com pouca ou nenhuma infraestrutura de telecomunicações tenham acesso à Internet Banda Larga de qualidade, com velocidades e preços ainda mais atrativos.



A solução permite conexão à Internet Banda Larga em diversas localidades em todo o Brasil. Entre as velocidades comercializadas estão 20 Mbps (download) com 4 Mbps (upload) ou 25 Mbps (download) com 4 Mbps (upload). Também é possível contratar um IP Fixo, permitindo configurações de acesso reverso à rede do cliente.

Star One D1
“A nova solução ajuda as companhias a atingirem a maturidade digital com Internet segura e de qualidade, a base para a digitalização dos negócios”, afirma Gustavo Silbert, Diretor Executivo da Embratel Star One. Segundo o executivo, a oferta levará a transformação digital às empresas, incluindo as de menor porte localizadas em regiões distantes dos grandes centros.

O novo IPSAT com Banda Ka amplia as possibilidades de acesso à Internet em alta velocidade para empresas, mesmo sem a existência de infraestrutura terrestre de telecomunicações na região, além de permitir a formação de rede VPN segura por meio de protocolo IPSec. A oferta também atende com eficiência as aplicações em Internet das Coisas (IoT), que poderão usar as estações IPSat como pontos concentradores, explica a Embratel em nota.

O IPSAT, também pode ser utilizado como backup de conexões de dados existentes, garantindo a disponibilidade e a confiabilidade dos negócios. A empresa acredita que exista uma demanda reprimida que pode ser atendida com a solução, inclusive em regiões do agronegócio, muito representativa para a economia do Brasil.

“Estamos tornando o uso de Internet Banda Larga via satélite mais acessível aos diferentes tipos de empreendimentos. As velocidades disponibilizadas são capazes de atender a diversos perfis de negócios, inclusive aqueles com maior demanda de tráfego”, explica Silbert, lembrando que as empresas podem contratar a solução em Banda Ku, para áreas eventualmente não cobertas pela Banda Ka.


4 comentários:

  1. Com certeza será uma solução boa para regiões de difícil acesso,que não cobertas até mesmo dentro das cidades cahamada de áreaÁ fantasmas como a minha,moro na cidade do Natal numa área que não é coberta pela internet cabeada

    ResponderExcluir
  2. Não tem preço e não será disponibilizada para pessoa física??

    ResponderExcluir

  3. Pequenos sítios em áreas rurais serão contemplados?

    ResponderExcluir
  4. Pessoas físicas da área rural terão acesso?

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.