França cria lei para proteger rede 5G contra espionagem

Acusações contra a Huawei levantaram a necessidade de reforçar a segurança contra espionagem.




Após os Estados Unidos levantou a ideia que a Huawei está contribuindo com a China para uma vigilância global, por intermédio dos seus produtos, muitos países estão redobrando a atenção com os equipamentos da companhia, principalmente em relação ao que pode ser adotado para a implementação das redes 5G. A Huawei é um forte fornecedor, mas que está envolvido numa grande polêmica.


Além de muitos países estarem barrando o uso de seus equipamentos – com direito a troca de declarações entre governantes da China e do Canadá, essa polêmica acabou exigindo que os países adotem posturas mais rigorosas em relação às suas redes. 



Vide o caso da França. O país europeu criou uma nova legislação que exigirá que as operadoras de telefonia do país busquem aprovação do Congresso para o uso de certos tipos de equipamentos, com o intuito de prevenir contra possíveis casos de espionagem.

VIU ISSO?


Para bom entendedor meia palavra basta. Mesmo não citando diretamente a Huawei a medida foi criada justamente por essa polêmica em torno de um fornecedor tão grande quanto a gigante chinesa. 

Outro país que será mais rigoroso na escolha do fornecedor de equipamentos é a Alemanha. Segundo fontes do The Wall Street Journal o país está estudando endurecer as exigências de segurança para a construção de redes 5G.

COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários