Reclamações dos serviços de telecomunicações caem 7,5% em 12 meses

Dados da Anatel revelam uma redução de 20,6 mil reclamações em relação ao ano passado.


De acordo com dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) foram registradas 254,8 mil reclamações de usuários de serviços de telecomunicações – redução de 20,6 mil queixas (-7,5%) em relação ao mesmo mês em 2017.  


Dos principais serviços de telecomunicações, telefonia móvel, telefonia fixa e TV por assinatura apresentaram redução de reclamações nos últimos 12 meses. 

  • Telefonia móvel menos 11,9 mil reclamações (-9,1%);
  • Telefonia fixa menos 5,4 mil (-8,4%); 
  • TV por assinatura menos 3,9 mil (-10,9%);
  • O serviço de banda larga fixa teve um aumento de 0,6 mil reclamações (+1,4%) entre outubro de 2017 e outubro de 2018.
Confira abaixo os principais motivos das reclamações:

Telefonia móvel Pós-pago

No mês de outubro, as principais causas das 82,8 mil reclamações na telefonia móvel pós-paga foram as seguintes: 


  • Cobrança (46,9%);
  • Ofertas e promoções (9,7%);
  • Qualidade e funcionamento (10,4%);
Telefonia móvel pré-paga

Das 36,5 mil queixas registradas na modalidade pré-paga, a maior parte se concentrou sobre créditos pré-pagos (35,9%), seguidas de ofertas e promoções (20,04%) e qualidade e funcionamento (13,8%). 

Telefonia fixa

Em relação ao serviço de telefonia fixa, foram 58,6 mil reclamações por problemas na cobrança (43,2%), qualidade e funcionamento (17,9%) e cancelamento (9,5%).
    Banda larga fixa


    No décimo mês do ano, a Anatel também recebeu 44,9 mil reclamações contra prestadoras da banda larga fixa por qualidade e funcionamento (35,7%), cobrança (30,7%) e instalação (8,7%).  
    TV por assinatura


    Na TV por assinatura, as 32,0 mil reclamações foram motivadas por cobrança (49,7%), ofertas e promoções (9,4%) e cancelamento (8,9%).
    Reclamações por empresas
    Telefonia móvel
    • Vivo: apresentou redução de 5,9 mil reclamações (-20,4%);
    • TIM: mais 2,0 mil (+4,1%); 
    • Nextel: menos 3,5 mil (-45,2%)
    • Claro: menos 3,3 mil (-12,3%);
    • Oi: menos 1,2 mil (-6,5%). 
    Telefonia fixa
    • Oi: registrou menos 5,2 mil reclamações (-14,8%); 
    • NET: menos 2,5 mil (-28,9%); 
    • Vivo: mais 1,2 mil (+6,6%).
    TV por assinatura
    • SKY: nos últimos 12 meses a SKY teve redução de 1,2 mil reclamações (-10,1%);
    • NET/Claro; menos 2,1 mil (-11,8%);
    • Oi: menos 1,1 mil (-28,8%);
    • Vivo: cresceu 0,4 mil reclamações (+ 17,2%). 
    Banda larga fixa
    • Oi: queda de 6,9 mil reclamações (-36,2%);
    • Vivo: aumento de 0,3 mil reclamações (+2,8%);
    • NET: crescimento de 0,9 mil reclamações (+ 12,2%).


    VIU ISSO?

    Reclamações por estado


    As reclamações dos principais serviços de telecomunicações tiveram redução em todas as unidades da Federação, comparando-se outubro de 2018 a outubro de 2017.  As maiores reduções absolutas ocorreram em São Paulo, menos 4,3 mil reclamações (-9,9%); no Rio de Janeiro, menos 6,1 mil (-17,4%); em Minas Gerais, menos 3,5 mil (-13,1%); na Bahia, menos 1,9 mil reclamações (-20,2%); e em Pernambuco, menos 1,1 mil (-22,0%).


    About William Plaza
    Levamos informação de qualidade sobre o setor de telefonia fixa, móvel, internet banda larga e televisão por assinatura para os milhões de brasileiros que a cada dia estão se conectando cada vez mais.

    Deixe seu comentário

    Seu endereço de e-mail não será publicado.


    *