Oi contrata consultoria para implementar seu plano de investimentos

Operadora quer massificar a banda larga de alta velocidade e expandir a rede de acesso ao serviço 4,5G.



Para ter suporte na implementação do seu plano de investimentos, a Oi contratou a empresa de consultoria Oliver Wyman. O plano prevê desembolsos de R$ 7 bilhões ao ano em um ciclo de três anos, conforme informações da própria empresa de telefonia em comunicado na última segunda-feira (03).


“A Oliver Wyman aportará expertise para assegurar o acompanhamento e controle de execução dos investimentos de forma célere, eficiente e no melhor potencial de retorno”, disse a Oi em comunicado ao mercado.


O objetivo da Oi é massificar a banda larga de alta velocidade na sua área de atuação, em particular com fibra óptica até a casa do cliente (FTTH). 

Em setembro, a operadora criou planos específicos para seu serviço de fibra, que já está presente em 25 cidades.

Com o plano de investimento, a Oi também pretende promover a expansão da rede de acesso ao serviço 4,5G.
“A companhia já investiu cerca de 4 bilhões de reais nos nove primeiros meses deste ano. Com esse projeto, a Oi planeja chegar a 10 milhões de casas passadas com fibra (Homes Passed) até o final de 2021”, afirma a nota.

Em recuperação judicial, a operadora tem enfrentando muitos problemas com sua terceira principal acionista, a Pharol (antiga Portugal Telecom). 

Recentemente, a portuguesa moveu uma ação contra a Oi porque a operadora não teria prestado as devidas informações em assembleias de acionistas realizadas em 2014 e 2015. 

Em comunicado enviado à imprensa, a Oi diz que a indenização de 2,01 bilhões de euros exigida pela Pharol está baseada em “argumentos sem qualquer substância legal”.



1 Comentário

  1. to aqui em casa sentado esperando a fibra na periferia de salvador, só a oi atende aqui com velocidade máxima de 15mb

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*