terça-feira, 23 de outubro de 2018

TIM é condenada a pagar R$ 50 milhões por danos morais coletivos

O que você achou? 

Ministério Público processou a operadora por derrubar chamadas da promoção Infinity.

A TIM foi condenada a pagar R$ 50 milhões de indenização por danos morais coletivos. A decisão da Justiça do Distrito Federal, publicada na última sexta-feira (19), reconheceu a prática abusiva da operadora ao promover a “derrubada” de chamadas da promoção Infinity por meio de sistema de interrupção automática.

A ação foi promovida pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) em 2013 e argumenta que a operadora não estava prestando serviços com a devida boa fé.

A interrupção intencional de chamadas promocionais tinha o objetivo de gerar cobrança de nova ligação, segundo o portal R7.

Segundo o MPDFT, somente no Distrito Federal, 170 mil consumidores haviam sido afetados pela prática ilícita em março de 2012.

O plano em questão começou a ser oferecido em 2009. Os demais minutos seriam de graça, desde que gerados para outro número da mesma operadora. 

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a promoção acabou por sobrecarregar o sistema, o que tornou o desligamento do Plano Infinity quatro vezes maior que o de outros da mesma operadora.

A Justiça considerou que além do dano aos consumidores, a prática pode ser considerada propaganda enganosa.

VIU ISSO?


Em sua defesa, a TIM disse que a fiscalização da Anatel não constatou a derrubada proposital das chamadas do plano Infinity.

O que houve, segundo a operadora, foi um defeito na qualidade do serviço decorrente do sistema de proteção às fraudes.

Esse defeito impediu que a TIM entregasse aos consumidores o que foi por eles contratado, ou seja, ligações com duração ilimitadas com a cobrança apenas no primeiro minuto.

Em nota a operadora afirmou que já foi notificada pelo tribunal e que vai tomar as medidas cabíveis. 

"A operadora reitera, de toda forma, que a Anatel já confirmou a inexistência de qualquer indício de queda proposital das ligações”, diz o comunicado. 

Em relatório publicado em maio de 2013, a agência afirma que “não é possível concluir que a TIM estaria conferindo tratamento discriminatório aos usuários do plano Infinity pré-pago.”



6 comentários:

  1. Fui testemunha ocular disso. Eu tinha uma linha Infinity e outra no Plano1. As ligações do Infinity caiam muito, enquanto as do Plano1 que eram tarifadas se mantinham. Embora a Tim de hoje não derrube chamadas, naquela época foi muito ruim. Tanto é que a própria Anatel, em virtude disso mudou a tarifação das chamadas, sendo que todas as chamadas refeitas para o mesmo número dentro de um minuto tiveram que passar a ser considerada a mesma chamada para coibir os abusos da Tim na época. Se a operadora fosse inocente, porque a agência mudaria o regulamento?

    ResponderExcluir
  2. http://www.anatel.gov.br/Portal/exibirPortalNoticias.do?acao=carregaNoticia&codigo=27356

    ResponderExcluir
  3. Haviam fatores estranhos e comprometedores: a linha Infinity tinha ligações derrubadas quando ligava, mas quando recebia ou chamava outras operadoras que tarifavam por minuto, as ligações se mantinham, bem como interurbanos.

    ResponderExcluir
  4. Obs: O tempo para refazer a chamada sem cobrança extra é de dois minutos

    ResponderExcluir
  5. Eu lembro que na época dessa promoção, onde a conversa por aplicativo era algo não imaginado, muitos reclamavam que caia mesmo as ligações, toda operadora sacaneia de alguma forma, temos que ficar de olho.

    ResponderExcluir
  6. Época que tive tim pq 90% dos contatos eram da tim e valia a pena. Hoje com aplicativos e promoções com ligações pra outras operadoras, hj considera bem mais o fator cobertura e qualidade.

    ResponderExcluir