sexta-feira, 29 de junho de 2018

Código de Conduta mundial para envio de SMS é lançado

O que você achou? 
Desenvolvido com ajuda de operadores da Telefónica e Vodafone, selo ‘TEM’ protege fraudes por SMS e exige mais cuidados das empresas.

O SMS ainda é, hoje, uma forma de comunicação muito trabalhada por diversas empresas ao redor do mundo. Mas, de acordo com o MEF (Mobile Ecosystem Forum), que trabalha em cima de questões relacionadas à conteúdo de serviços móveis, todo o ecossistema de mensagens perde 7 bilhões de dólares por ano com fraudes.

Foi por isso que a instituição lançou, nesta quinta-feira (28), o Trust in Enterprise Messaging (TEM). O serviço se apoia em um novo Código de Conduta da indústria para o SMS, baseado em 10 princípios que orientam as empresas que disparam SMS aos clientes sobre questões comerciais, técnicas e de proteção ao consumidor.



Os princípios trabalham, por exemplo, em questões como o opt-in do consumidor, que seria a autorização para receber a mensagem. No novo código, as empresas se comprometem a não enviar mensagens para quem não solicitou. O opt-out, que seria o descadastramento do usuário, também deve ser mais transparente.

Horário para receber as mensagens e frequência devem ser respeitados de acordo com as regras do país ou as preferências do cliente, e os dados do usuário devem ser protegidos com uso de criptografia. Para evitar fraudes, as empresas também devem adotar ferramentas e novas estratégias. E nada de esconder quem são ou usar a identidade de terceiros.

O Código foi desenvolvido por mais de 30 participantes do chamado “Programa de Futuro de Mensagens do MEF” (na tradução), que incluiu operadores da Telefónica (dona da Vivo), Telenor e Vodafone.

LEIA TAMBÉM:

“O Código é essencial para proteger os consumidores contra danos, especialmente fraudes, como spoofing (fingir ser alguém que você não é) e smishing (tentativa de induzir alguém a revelar informações confidenciais e privadas)”, explica a empresa. 

Segundo a instituição, a demanda por mensagens corporativas via SMS continua crescendo, com 1,67 trilhão de mensagens enviadas em 2017 e analistas prevendo um aumento para 2,8 trilhões até 2022. “Isso equivale a um crescimento de mercado de US$ 11,86 bilhões para US$ 26,61 bilhões”, informa. Os dados se referem também às mensagens de players over the top (OTTs) que entregam senhas para autenticação em serviços digitais.

As operadoras e empresas que quiserem se associar ao MEF devem assinar um termo de adesão ao código e passam a respeitar as regras estipuladas. Em troca, ganham um selo digital para usar em seus sites, garantindo que seguem todas as condutas de segurança e contra fraude para envio de mensagens.

Para que funcione, ainda haverá um Comitê de Conformidade independente, que supervisionará o Código e incluirá representantes de associações comerciais, advogados independentes e reguladores locais, ainda com análise de denúncias quanto ao possível descumprimento das regras.

“Encorajamos todos os interessados ​​em enviar mensagens a se inscreverem no Código e conquistarem o selo TEM, a fim de acelerar a adoção das melhores práticas e reduzir ativamente o impacto da fraude nessa área do ecossistema móvel”, finaliza a COO do MEF, Joanne Lacey.


Nenhum comentário:

Postar um comentário