Nextel terá que mudar propaganda a pedido da Claro

Claro não gostou nada dos termos de superioridade que a Nextel usou nas suas campanhas publicitárias.


O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), divulgou nesta semana que solicitou que a operadora Nextel alterasse as campanhas publicitárias que utilizam as frases “Líder em 4G no Rio de Janeiro” e “A melhor internet móvel 4G”. A decisão foi tomada após a Claro abrir processo no órgão contra as declarações de superioridade da sua concorrente em publicidade veiculada em jornais, revistas e outdoors no Rio de Janeiro e São Paulo.

Segundo argumentou a Claro na denúncia, “as explicações juntadas às peças publicitárias, em lettering [colocação de letras] de difícil leitura, tendo como referências informações da Anatel referentes apenas ao número de usuários no Grande Rio, não podem sustentar afirmações de tal forma abrangentes.”

Foi realizada uma reunião com representantes das duas empresas de telefonia para que houvesse um entendimento. A Nextel concordou em retirar dos anúncios o termo “Líder em 4G no Rio de Janeiro”, mas a Claro solicitou a completa remoção da campanha. Como a reunião proposta não deu resultado, o Conar pediu a interrupção da publicidade como medida provisória, até que fosse julgada a representação da Claro em audiência onde os conselheiros do órgão estivessem presentes.

“Em sua defesa, a anunciante [Nextel] questionou a forma como sua campanha foi interpretada pela Claro, associando informações distintas e que aparecem tratadas de forma diferenciada nos anúncios, exatamente para evitar interpretações equivocadas. A defesa considerou as afirmações questionadas honestas, verdadeiras e devidamente validadas pela Anatel. Sustentou por fim a campanha visando o mercado paulista, considerando que ela não traz as mesma alegações da campanha veiculada no Rio”, explicou o Conar.

A Nextel já havia aceitado retirar a parte em que se gaba de ser líder no Rio, mas os conselheiros Luiz Celso de Piratininga Júnior e André Porto Alegre – relatores do processo – concentraram os seus votos no crédito “A melhor internet móvel 4G”. Eles concordaram com a reclamação da Claro por considerar que essa afirmação pode causar confusão no consumidor, além de ser exagerada, e pediu a remoção também dessa frase das campanhas. Todos os demais conselheiros concordaram em pedir alteração.

Insistente, a Nextel recorreu da decisão, mas a câmara recursal do Conar confirmou a decisão anterior. Portanto, a Claro saiu vitoriosa da batalha contra a Nextel dessa vez.

Leia também:


About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
4 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários