Com REPNBL,Vivo leva 3G a cidades remotas via satélite

Somente este projeto está orçado em mais de trinta milhões de reais e deve abranger regiões do Norte e Nordeste do Brasil.
A Telefônica/Vivo está aumentando a sua cobertura de terceira geração em aproximadamente 40 municípios isolados no Norte e no Nordeste. O grande desafio de levar o 3G a essas regiões é o backhaul, que neste caso, será implantando via satélite com o incentivo do Regime Especial de Tributação da Banda Larga (REPNBL).

Ao todo, o projeto compreende recursos da ordem de R$ 30 milhões, sendo que na última segunda-feira (08), foram aprovados R$ 14,4 milhões. O satélite será usado pela operadora como backhaul.

Basicamente, a Vivo está colocando os gateways nas capitais dos estados e levando as antenas em banda C às cidades atendidas. Assim, o sinal captado pelas ERBs sobe no satélite e desce nos gateways onde se conecta à rede terrestre da operadora. Os estados contemplados são: Pará, Amazonas, Maranhão, Pernambuco, Ceará e Roraima.


Um fonte da operadora, explica que o incentivo do REPNBL permitiu à empresa levar o 3G onde não tinha obrigação de levar agora.

A Vivo, embora não seja a companhia com o maior número de projetos, é dona do projeto de maior investimento submetido ao programa – R$ 1,6 bilhão para rede de acesso óptico (FTTH) em São Paulo.

Com informações de Teletime.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários