InícioNotíciasFoto de imigrantes captando sinal de celular vence concurso mundial

Foto de imigrantes captando sinal de celular vence concurso mundial


Com uma imagem de um grupo imigrantes africanos com telefones celulares estendidos para o céu tentando captar um sinal de rede em uma praia de Djibuti, o fotógrafo americano John Stanmeyer ganhou o World Press Photo, a máxima distinção do fotojornalismo mundial.

O júri desta 57º edição do World Press Photo também reconheceu os trabalhos dos espanhóis Moisés Samán e Pau Barrena, do argentino Emiliano Lasalvia, do salvadorenho Fred Ramos e do mexicano Christopher Vanegas.

Stanmeyer, fundador da agência VII, venceu o prêmio por sua instantânea “Sinal”, que capta um grupo de imigrantes africanos à margem do mar em Djibuti levantando seus telefones celulares para capturar uma rede telefônica de baixo custo da vizinha Somália, explicou a organização com sede em Amsterdã em comunicado.

“Djibuti é um ponto de parada comum para os migrantes em viagem procedentes de países como a Somália, Etiópia e Eritréia, que vão à busca de uma vida melhor na Europa e no Oriente Médio”, assinalou a organização ao avaliar o trabalho do fotógrafo premiado.

Um dos júris, Jillian Edelstein, considerou que “é uma foto que conecta com outras histórias sobre tecnologia, globalização, migração, pobreza, desespero, alienação e humanidade”, na qual também “há sutileza, como um trabalho poético no qual se mistura a expressão de fatos graves e preocupantes com o mundo atual”.

A organização também premiou os trabalhos dos fotojornalistas espanhóis Moisés Saman, com o segundo prêmio na categoria “Notícias”, e Pau Barrena, com o terceiro posto da seção “Retratos”.

A imagem de Saman, tomada para a agência de fotografia Magnum, mostra um combatente sírio preparando uma bomba, enquanto a de Barrena captura o perfil de uma noiva berbere no Marrocos.

Por sua parte, o argentino Emiliano Lasalvia obteve a máxima distinção no âmbito da fotografia esportiva com uma imagem do jogador de polo Pablo Mac Donoug caindo de seu cavalo.

O júri, presidido por Gary Knight, também reconheceu o trabalho do fotojornalista salvadorenho Fred Ramos, agraciado com o primeiro prêmio da seção “Vida Cotidiana”, por uma instantânea em que mostra a roupa de uma jovem desaparecida.

O repórter mexicano Christopher Vanegas recebeu o terceiro prêmio da categoria “Temas Contemporâneos” graças a uma fotografia que mostra a cena de um crime na cidade de Saltillo (Coahuila).

Segundo dados da organização, o concurso recebeu mais de 98 mil imagens de 5.754 profissionais de todo o mundo, sendo que as imagens premiadas serão exibidas em uma exposição em Amsterdam a partir de 18 de abril. Posteriormente, essa mesma exposição inicia um tour por uma centena de cidades.

O júri do World Press Photo, que é dividido em nove categorias, premiou 53 fotógrafos de 25 países.

Redação Minha Operadora
O mais acessado site de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil. Mais de 17 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas vistas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários