Comercial da Claro deve ser vetado pelo Conar. Entenda

A propaganda da Claro com o Ronaldo Fenômeno e o Neymar deixará de ir ao ar nesta semana. Os conselheiros do Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) julgaram o caso e decidiram recomendar a retirada do anúncio da televisão.


A medida foi tomada depois que quatro consumidores apresentaram reclamação ao conselho. Segundo eles, a propaganda, que mostra o Ronaldo passando vários trotes para o jogador Neymar, é um exemplo “deseducativo” para a população, já que o filme teria grande influência para a juventude. Os autores da reivindicação ainda afirmaram que a legislação brasileira pune o ato do trote.

Segundo o Conar, a Claro argumentou que não estaria caracterizado no filme o delito, já que a lei considera crime trote apenas para autoridades. A operadora afirmou que a propaganda era apenas um brincadeira bem humorada e que ninguém se sentiria estimulado a imitar os jogadores. A Claro pode recorrer da decisão.


Mas não foi só o Conar que achou a “brincadeira” de mal gosto. Na página do YouTube onde o vídeo está hospedado, além de dezenas de piadas preconceituosas com o Ronaldo, é possível ler alguns comentários que criticam a propaganda justamente pelo mesmo motivo do Conar. Selecionamos alguns:


Veja a resposta da Claro na íntegra:

“Informamos que a propaganda deixava claro que se tratava de uma brincadeira entre amigos e que esse trote, como alguns consumidores afirmaram, não poderia ser considerado ilegal, segundo o código penal, por não envolver nenhum serviço de emergência. Ainda assim, seguimos a orientação do Conar e já retiramos o filme do ar.”

Assista ao comercial suspenso abaixo:


E você, o que achou da decisão?


(function() {
var ce = document.createElement(‘script’); ce.type = ‘text/javascript’; ce.async = true;
ce.src = ‘http://s1.criarenquete.com.br/user.js’;
var s = document.getElementsByTagName(‘script’)[0]; s.parentNode.insertBefore(ce, s);
})();

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários