Rota diz que plano da Vivo é inviável

A concessionária Rota das Bandeiras informou em nota que a alternativa proposta pela Telefônica/Vivo para restabelecer o serviço telefônico para moradores do bairro Mato Dentro não atende às normas de segurança do DER (Departamento de Estradas de Rodagem). A população está sem o serviço desde o início do ano. Por causa das obras de duplicação da rodovia Engenheiro Constâncio Cintra, a estrada de Itatiba, os postes foram removidos de local e a Vivo não fez uma nova ligação dos cabos. 
Uma reunião entre as empresas e moradores foi realizada na última semana no Procon de Jundiaí. O órgão de defesa do consumidor busca uma solução para o problema dos moradores. Um plano emergencial deveria ser proposto entre as partes, mas ainda não houve acordo.

De acordo com a Rota, a sugestão da Vivo era de passagem de cabos sobre o solo, porém, o DER obriga que fiações sobre os acessos devem ser aéreas ou subterrâneas. Essa proposta “é inviável porque propõe a utilização irregular da rodovia e expõe os usuários a situação de risco, com o comprometimento de sua segurança”, informou a nota. 
A segunda proposta, que sugere a utilização da estrutura de postes da CPFL Piratininga, também não tem viabilidade pelo fato desta estrutura não existir. “Inclusive, a remoção e reinstalação dos postes da companhia de energia elétrica, dentre eles aqueles indicados para utilização por parte da Vivo, estão sendo discutidas judicialmente”, informou a concessionária.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários