InícioNotíciasMWC: Internet móvel terá 9,3 bi de assinantes até 2018

MWC: Internet móvel terá 9,3 bi de assinantes até 2018

A previsão pode parecer assustadora, mas é real: até 2018, o mundo deve atingir a marca de mais de 9,3 bilhões de assinantes de internet móvel, 6,5 bilhões deles em banda larga móvel e 3,3 bilhões para conexão em smartphones. O número de conexões será maior que a população da Terra, hoje estimada em 7 bilhões de pessoas, e impõe um grande desafio para empresas como a Ericsson, que lidera no mercado de provedores de tecnologia de comunicação.

Na abertura do Mobile World Congress, que acontece em Barcelona até a próxima quinta-feira, o CEO da empresa, Hans Vestberg, anunciou algumas novidades para enfrentar esses desafios, principalmente no que refere a oferecer mais capacidade de velocidade e eficiência para um consumidor cada vez mais exigente e que, de acordo com a previsão da empresa, deve aderir cada vez mais o uso de smartphones, que hoje atinge cerca de 20% dos celulares, mas que em breve vai atingir 50% do total de aparelhos.
A principal novidade se refere à tecnologia M2M (Machine to Machine), que vai permitir cada vez mais interação entre diversos equipamentos do nosso dia a dia com o celular. A Ericsson se une à SAP, líder de mercado em softwares de aplicação empresarial, para oferecer às empresas soluções para melhorar a eficiência dos serviços através de uma base na nuvem (onde os arquivos e aplicações são armazenados na rede e não em um suporte físico). Um serviço que pode permitir, por exemplo, que você seja avisado se seu carro precisa ser abastecido ou passar por algum tipo de revisão, ou mesmo que o leite que está na geladeira está acabando e você, depois de sair do trabalho, precisa passar no supermercado.
Em cima dessa necessidade de expansão e melhoria das redes, a empresa anunciou um acordo com a O2 (empresa do Grupo Telefônica|Vivo) na Inglaterra para ser o provedor da rede 4G LTE da companhia no país, melhorando a infraestrutura da rede já existentes, possibilitando melhorar o serviço para cerca de 23 milhões de usuários e possibilitando à O2 gerenciar melhor um tráfico de dados em constante crescimento, além de expandir a cobertura do sinal de telefonia celular a 98% do território inglês. Com esse contrato, a Ericsson amplia para 89 o número de contratos em 38 países de diversos continentes para o mesmo serviço.
Em cima dessa tendência de crescimento do mercado do 4G LTE, a previsão que dentro de três ou quatro anos a demanda pelo acesso a conteúdos de TV ou vídeo através de dispositivos móveis alcance 90% da demanda de tráfego. E a Ericsson pretende atacar principalmente a área esportiva, através de uma parceria com a americana Verizon a partir de 2014, de modo a oferecer uma experiência de alta qualidade de imagem. O serviço já está em fase de testes na Austrália através da Telstra.

A Ericsson anunciou também um novo serviço SDN (Rede Definida por Software), que vai permitir às empresas, a partir do 4º semestre de 2013, um mais eficaz gerenciamento do serviços de dados através da nuvem. A operadora vai poder controlar ao mesmo tempo os serviços em nuvem e na rede.

Redação Minha Operadorahttps://plus.google.com/112581444411250449571
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários