InícioNotíciasSercomtel defende aporte para redução da tarifa e competitividade

Sercomtel defende aporte para redução da tarifa e competitividade

O prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff (PSD), informou que vai estudar o pedido de aporte de R$ 47,5 milhões feito pela operadora Sercomtel. Em entrevista coletiva, acompanhado da diretoria da empresa, ele informou que tentará incluir a comunidade na decisão, já que a empresa é pública e os recursos destinados à ajuda financeira viriam do contribuinte.
Pela primeira vez na história, a Sercomtel oficializou um pedido de aporte aos acionistas (prefeitura com 55% e Copel com 45%). A ajuda será estudada pela Secretaria Municipal de Fazenda, já que a prefeitura está trabalhando com contingenciamento de 30%. Caso o dinheiro seja liberado, necessitará de aprovação da Câmara através de um projeto de lei.

“Não há previsão orçamentária para esse fim, aquele pacote de eficiência administrativa que prevê o contingenciamento é uma medida prudencial para fazer frente a situações como essa. É por isso que é tão importante implementar já no início dos nossos trabalhos. Esse valor, que pediu para ser aportado, ele pode oscilar, pode ser menor, depende de uma série de acontecimento operacionais”, disse.

O aporte será investido neste ano de 2013 para a expansão da Sercomtel em todo o Paraná, chegando às áreas de numeração 45 (Cascavel), 42 (Ponta Grossa) e 46 (Pato Branco). “Essa é uma empresa pública, os recursos públicos que forem deslocados da Sercomtel vão ser retirados de outras atribuições porque não existe milagre”, colocou

Questionado se há possibilidade de venda da empresa, Kireeff afirmou que o projeto pode ser discutido futuramente, mas sempre com a população. Ele e o governador Beto Richa devem criar um comitê para acompanhar as ações da empresa, com representantes da prefeitura, Copel e sociedade civil organizada.

O diretor administrativo e financeiro da Sercomtel, Claudemir Molina, defendeu o aporte para que a empresa mantenha atualizado seu valor de mercado e possa aumentar sua competitividade. Ele lembrou que a empresa sempre fez as expansões com recursos próprios, mas eles são limitados e não dão a velocidade necessária nos investimentos.

“As nossas contas estão em dia, estamos honrando todos os nossos compromissos em dia. Nesse momento nosso caixa não está abundante, mas está estável. Para que continuemos com nossa expansão para todo o estado do Paraná é necessário o aporte de recursos”, explicou.

Molina defende que o investimento vai baratear o custo da tarifa e trazer melhores preços para os clientes. “A Sercomtel já vem contribuindo para a cidade, para o estado do Paraná desde a sua fundação com prestação de serviço de qualidade. A empresa dá empregos para a cidade de Londrina, temos 600 empregos diretos e mais de 1.200 indiretos, recolhemos tributos na cidade”, colocou.

A prefeitura não sabe quando deve se posicionar sobre o aporte.

Redação Minha Operadorahttps://plus.google.com/112581444411250449571
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários