Oi planeja turbinar cofres com venda de imóveis

O conselho de administração da Oi aprovou a alienação de diversos imóveis do grupo de telecomunicações por venda direta, pelo total combinado de R$ 643,1 milhões, de acordo com ata de reunião realizada em 26 de setembro.

A “super-tele” já havia indicado, seu interesse de vender ativos considerados não essenciais para sua operação, a fim de reduzir endividamento líquido.

Segundo a ata, devem ser alienados, mediante venda direta, três imóveis singulares e um estabelecimento, composto de oito imóveis, pelo valor de R$ 455 milhões. Os imóveis ficam no Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte.

Também devem ser alienados 37 imóveis do grupo em vários Estados pelo valor total estimado de R$ 188,1 milhões para um Fundo de Investimento Imobiliário, o qual irá alugar tais imóveis para empresas do grupo.

“Os conselheiros aprovaram a proposta por unanimidade, tendo sido concedida à diretoria da companhia e da TMAR autorização para praticar os atos necessários para alienação dos respectivos imóveis… e para celebração de contratos de locação envolvendo tais imóveis”, segundo a ata.

Também foi aprovada proposta para constituição de dois consórcios. O primeiro, no valor de 1 bilhão de reais, refere-se à prestação de serviços de telecomunicações ao Estado de Pernambuco por 48 meses, com possibilidade de renovação por 60 meses, e inclui empresas do grupo Oi e a Vectra Consultoria e Serviços e a Avantia Tecnologia e Engenharia.

O segundo, de R$ 342,6 milhões, é para prestação de serviços de telecomunicações ao Estado da Bahia, junto à Solutis Tecnologias.

COMPARTILHAR EM:


About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários