Moradores em torno de presídio reclamam da falta de sinal

Moradores do Jardim Noroeste, onde ficam o Presídio de Segurança Máxima e o Instituto Penal de Campo Grande (IPCG), estão sem sinal de celular e internet desde o final da tarde de sexta-feira (28). Ao que tudo indica, as operadoras Claro, Vivo e Oi cortaram o sinal da torre situada ao lado das penitenciárias. A Vivo, proprietária do equipamento, teria até sábado para retirá-lo do local, por determinação da prefeitura, que no dia 29 de agosto cassou a licença de funcionamento da antena.

A questão é que com a torre tão perto, o sinal dentro do presídios é muito forte, o que dificulta o funcionamento de bloqueadores. Depois de resolvida a questão do sinal, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) pretende investir R$ 2,5 milhões na compra do equipamento capaz de impedir o funcionamento de celulares no interior das penitenciárias.

Sobre o possível corte no sinal, o secretário de segurança Wantuir Jacini, disse ontem que não havia sido comunicado oficialmente pelas operadoras. “Mas, se realmente aconteceu isso vamos ser informados, talvez durante a semana. Seria muito bom que fosse verdade, as operadoras estariam cumprindo a determinação da prefeitura e impedindo que presos continuem encomendando crimes de dentro do presídio”.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários