2 meses após punição, clientes ainda reclamam da TIM

Dois meses após a punição que a Anatel impôs à operadora TIM, no Paraná, os clientes ainda reclamam da qualidade do serviço. À época, a empresa foi proibida de vender novas linhas no estado e a venda só foi liberada após a apresentação de um plano de melhoria do serviço. Por essa razão, o Ministério Público deve investigar se esse plano está sendo seguido.

De acordo com o Ministério Público, entre agosto (quando houve a punição) e outubro deste ano houve uma redução no número de antenas da TIM, em Curitiba. No mês da punição, a empresa mantinha 208 antenas espalhadas pela capital paraense, mas em outubro esse número foi reduzido para 203.
Em nota, a prestadora afirma que a redução ocorreu porque essas antenas operavam com uma tecnologia defasada. Contudo, ela garante que já pediu autorização para instalar novos equipamentos.

Para o MP, a TIM precisa se explicar. Os promotores não acreditam que a redução do número de antenas possa representar melhoria na qualidade do serviço. Eles entraram na Justiça para pedir que a venda de novas linhas da operadora seja novamente suspensa. O MP também quer que a operadora seja obrigada a arcar com os prejuízos causados aos consumidores que perderam dinheiro devido ao mau funcionamento dos telefones da empresa.
A RPC TV, afiliada a TV Globo no Estado gravou inclusive uma reportagem a respeito do assunto e não polpou críticas a operadora de telefonia.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários