terça-feira, 3 de julho de 2012

Cliente de operadora inglesa protagoniza "Um Dia de Fúria" em loja

O que você achou? 


As informações ainda são poucas, mas basicamente um tiozinho entrou em uma loja da operadora de telefonia móvel T-Mobile, em Manchester, Inglaterra. Provavelmente estava planejando faz tempo os atos que cometeria, pois não aparentava estar nervoso.

Em nenhum momento o homem xinga ou ameaça os funcionários. Chega a rir enquanto metodicamente destrói as vitrines e suja tudo com dois extintores de incêndio. Ao final a polícia chega e ele, sem perder a fleuma britânica tão característica dos ingleses, estica os braços para ser algemado, de forma amistosa e visando facilitar o trabalho das autoridades presentes.

Como operadora de celular é a mesma coisa em qualquer lugar do mundo não é muito difícil imaginar os meses, talvez anos de frustração lidando com SACs robotizados, inumanos e desumanos, e diretorias que medem qualidade pelo número de ligações recebidas, não de resolvidas.

Todo mundo já teve vontade de fazer o mesmo. Mesmo uma criatura amante da paz, inofensiva. Talvez pense seriamente em socar no vidro a cabeça de um imbecil em uma loja que o deixa esperando quase meia-hora por não entender, por exemplo, o conceito de vender um simples microSIM pré-pago, e ele não saber se podia vender para isso.

Apesar de compreender, o #Minha Operadora não concorda com a atitude do rapaz da T-Mobile, até porque um ato de violência minimamente satisfatório contra uma operadora de telefonia envolve uma Bazuca Nuclear M-29 Davy Crockett.

E sim, vivemos em tempos de YouTube, óbvio que um bom curioso filmou boa parte da ocorrência. Confira: