TV paga terá qualidade debatida pelo Congresso

Interrupções frequentes na transmissão e ausência do sinal são os tipos de falhas mais comuns

A Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) do Congresso Nacional realizará audiência pública para debater a má qualidade dos serviços prestados pelas empresas de TV por assinatura. A iniciativa de abrir a audiência, ainda sem data marcada, é do deputado Chico Lopes (PCdoB-CE). Segundo o deputado, as reclamações de assinantes têm sido cada vez mais comuns e se referem, principalmente, às interrupções frequentes e à ausência de sinal para determinados canais.


Os consumidores reclamam também da dificuldade dos serviços de atendimento, notadamente quando a queixa requer uma visita técnica.


Conforme os últimos dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no último dia 20, nos últimos 12 meses a base de assinantes cresceu 31,47% e chegou a 14,3 milhões de domicílios. Pela média de habitantes por domicilio (3,3, de acordo com o IBGE), estima-se que 47,1 milhões de brasileiros têm acesso à TV paga. 


As maiores empresas de TV por assinatura são a Net & Claro (7,72 milhões de assinaturas), a Sky (4,3 milhões), Vivo (673 mil), Oi (458 mil), ViaCabo (101 mil), Algar (103 mil), GVT (192 mil). Os demais grupos somam 667 mil assinaturas.


Pelo ranking de reclamações da Anatel, via central de atendimento da agência, até março deste ano, as operadoras que mais registravam queixas eram a Oi TV (2,5 mil reclamações), Sky (1,556 reclamações) e Vivo TV (1,514 reclamações).

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários