Telefonica tem redução de 15% no lucro, impactado pela incorporação da Vivo

Apesar da queda, a companhia atingiu 90 milhões de acessos no primeiro trimestre de 2012, com uma participação de 29,8% no mercado.


Confira alguns destaques do Trimestre da Tele:

o Total de acessos atinge 90,0 milhões no 1T12 (+16,7% y-o-y), dos quais 

74,8 milhões no negócio móvel (+20,5% y-o-y) e 15,3 milhões no negócio 

fixo (+1,3% y-o-y);


o Crescimento nas adições líquidas de linhas móveis, com 3,2 milhões de 

adições no trimestre e incremento de 82,6% y-o-y;


o No mercado móvel incrementamos a liderança em todos os negócios. A 

participação de mercado total foi de 29,8% (+0,3 p.p. y-o-y e q-o-q). Em 

dados, atingimos 43,8% (+2,2 p.p. y-o-y) e no pós-pago, a liderança também 

aumentou, atingindo uma participação de 36,5% (+0,9 p.p. y-o-y);


o Avanço na cobertura de 3G, abrangendo 2.727 municípios em março de 

2012 e lançamento da rede HSPA+ nacional a partir de 03 de abril de 2012; 

o Na banda larga móvel, a empresa capturou quase metade das novas 

adições do mercado (49,2%) e os acessos com pacotes ou planos de dados 

cresceram 126% y-o-y. Na banda larga fixa, aumento de 9,1% y-o-y, 

atingindo 3,7 milhões de acessos;


o O negócio corporativo foi o primeiro a obter frutos positivos com a 

integração dos serviços, registrando crescimento de 14,3% y-o-y em 

acessos;


o Contínua consolidação da liderança da Companhia em qualidade, refletida 

no nosso nível superior do IDA móvel. No negócio fixo, reduzimos em 30% 

y-o-y o patamar de reclamações junto à ANATEL relacionadas à voz fixa, e 

passamos de 1º colocado em 2010 para 6ª em 2011 no ranking do 

PROCON;


o Avanços importantes no processo de integração da Companhia, entre 

os quais o lançamento comercial da marca Vivo para serviços fixos no 

estado de São Paulo a partir do dia 15 de abril e a reestruturação 

organizacional. Seguimos, de acordo com nossas expectativas, 

intensificando a integração operacional em todas as outras frentes 

(sistemas, infra-estrutura, call center, entre outros);


o Receita líquida de serviços de R$8.133,0 milhões no trimestre representa 

uma evolução anual de 5,4%, afetada por mudanças regulatórias que 

reduzem o crescimento em cerca de 1 p.p.;


o Receita de Serviços móvel manteve alto crescimento anual atingindo 

12,8% (+13,8% sem o impacto da VUM), alavancada pela receita de Dados 

e SVAs móvel que atinge crescimento anual de 33,9% no 1T12. No 

trimestre já representa cerca de 27% da Receita Líquida de Serviços;


o EBITDA se mantém estável no ano, atingindo R$2.847,3 milhões. A 

evolução anual está afetada pela venda de ativos não estratégicos (R$216,5 

milhões no 1T12); e pelos gastos não recorrentes de integração no 1T12 

(R$151,7 milhões) relacionados à estrutura organizacional e à unificação da 

marca. Adicionalmente, com a redução da VUM a partir de 24 de fevereiro, 

houve um impacto já previsto no EBITDA de -R$22,4 milhões;


o Margem EBITDA de 34,2% no trimestre (-1,2 p.p. y-o-y);


o Geração de caixa operacional atinge R$2.133,5 milhões, +29% y-o-y.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários