Claro é processada pelo Ministério da Justiça


O DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor), do Ministério da Justiça, instaurou processo administrativo hoje para apurar denúncias contra a operadora de telefonia celular Claro, que estaria realizando cobranças indevidas de serviços não contratados pelo consumidor, como “Club Dance”, que inclui músicas e mensagens com renovação automática, sem solicitação do consumidor.

As denúncias partiram do Procon Estadual de Tocantins, que enviou documentos ao DPDC, que evidenciam cobranças indevidas feitas a vários consumidores. Depois de examinar esses documentos e de ouvir, de forma preliminar, a empresa, o departamento concluiu que há indícios de infração a direitos básicos do consumidor e de prática comercial abusiva no fornecimento de serviços.

A Claro tem dez dias, a partir do recebimento da notificação, para apresentar sua defesa. Se for constatada infração, a empresa poderá ser multada em até R$ 6,2 milhões, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor.

A SKY tem o plano ideal para a sua TV! Aproveite já com 50% de desconto no primeiro mês. Ligue 0800 123 2040.


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários