Celulares para pagar e sacar

Uma crescente frente de negócio das empresas de cartões no mundo é transformar o celular em meio de pagamento. Bancos, bandeiras, credenciadoras e operadoras de telefonia ampliaram os investimentos na área e criaram empresas específicas para o segmento.

A Cielo, por exemplo, fez uma joint-venture com a operadora OI para desenvolver soluções de pagamento móvel e lançou no final de 2011 um cartão no celular em parceria com o Banco do Brasil. O Bradesco também quer uma fatia desse mercado e fechou acordo com a Claro. Já a bandeira americana MasterCard fez uma parceria com a Telefônica e criou no ano passado uma joint-venture para operar nessa frente.

A Visa, maior bandeira do mundo, já testou o pagamento por celular em diversos países e criou o aplicativo VisapayWave, que é inserido no chip do telefone para viabilizar pagamentos. O presidente da empresa no Brasil, Rubén Osta, avalia que o celular será útil principalmente em pagamentos de menor valor, para, por exemplo, reduzir filas em lojas de refeição rápida.

Lá fora, a Visa e a Samsung fecharam uma parceria para que os celulares da fabricante coreana sejam usados como meio de pagamento nas Olimpíadas de Londres deste ano.

O Brasil tem 245 milhões de celulares, montante que supera o número de contas correntes e de cartões de crédito, por isso o interesse do mercado em desenvolver esse setor. Uma pesquisa dados da Febraban, por exemplo, revelou que existem 141 milhões de contas ativas no Brasil.
About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários