sábado, 24 de junho de 2017

Vivo Meditação: o aplicativo da Vivo que vai te ajudar a relaxar

O que você achou? 
Além do serviço com mil meditações que ajudam no sono, trabalho ou vida pessoal, Vivo também cria sala de meditação para funcionários.


“Viver menos as mesmas experiências e mais as novas descobertas”: esta é uma das reflexões que a Vivo propõe ao lançar, nesta sexta-feira (23), o aplicativo “Vivo Meditação”, criado para ensinar funcionários, parceiros e clientes a meditarem e, consequentemente, relaxarem no dia a dia.

O app traz mais de mil meditações e aulas exclusivas, todas criadas e gravadas pelo brasileiro Davi Murbach - monge Satyanatha, que viveu em um monastério por sete anos e agora se dedica a compartilhar suas técnicas com outras pessoas. Quem assinar o serviço poderá encontrar desde maneiras de dormir melhor, aprimorar o desempenho no trabalho e até mesmo como perdoar.

Mas o aplicativo não é gratuito e está disponível somente para clientes Vivo Móvel que tenham uma linha pré-paga, pós-paga ou controle. Para baixá-lo – pelo Google Play ou App Store – o usuário deverá enviar um SMS com a palavra MEDITA para o número 6100 e assinar o plano semanal ou mensal. Os valores são de R$ 5,99 por semana ou R$ 24,99 por mês.

Mesmo sendo pago, muita gente parece ter gostado do Vivo Meditação. Na loja de aplicativos do Android, por exemplo, mais de 500 downloads foram realizados nas primeiras 24 horas de lançamento do app. A classificação do aplicativo, até o momento da publicação deste artigo, era de 4,8 estrelas, um ótimo índice de satisfação.

Para mostrar que deseja levar a prática de meditação também aos seus colaboradores, a Vivo inaugurou uma "sala de meditação" em sua sede, em São Paulo, onde trabalham cerca de 5 mil funcionários. Até 40 pessoas poderão utilizar ao mesmo tempo o ambiente, criado como um espaço livre para relaxar, mas também para meditar com a ajuda de Satyanatha e, segundo a empresa, para focar no que realmente importa para cada um.

Essa mesma ideia vem sendo explorada pela Vivo com outras campanhas, como a mais recente #Renamore, lançada no Dia dos Namorados.

Como funciona o aplicativo Vivo Meditação?

O Vivo Meditação, criado em parceria com a empresa Movile, se divide em três categorias de meditação:
  • Meditações ESSENCIAIS: com foco em energias, cores, mantras e vibrações;
  • Meditações para MOMENTOS: com propósitos diferentes para cada momento especial da vida de alguém, que pode ser desde aprender a perdoar, saber como se abrir para um novo amor ou, então, como dormir melhor;
  • JORNADA: com uma série mais avançada para ajudar o usuário a encontrar sua paz interior e tornar-se um expert na meditação.

Ao utilizar o aplicativo e escolher o objetivo atual de utilização da técnica, o usuário ouvirá vários conselhos do monge Satyanatha, ao mesmo tempo em que poderá escolher trilhas sonoras e músicas calmas para completar sua experiência com o serviço. Entre os conteúdos, ainda estão aulas em vídeo e animações.

Se você quer saber qual é a técnica utilizada, ela se chama “Natha”: uma meditação para iniciantes, com duração de 5 a 50 minutos e que já existe há mais de 2 mil anos.

Conheça a história do monge que te ensinará a meditar com a Vivo

Satyanatha é o nome monástico de Davi Murbach, nascido no interior de São Paulo, antigo estudante de Engenharia da Computação. Há cerca de 15 anos, decidiu desapegar: largou carreira, carro, apartamento, roupas, e foi viver em Kauai Aadheenam, um monastério indiano com sede na Índia e no Havaí.

O que precisou para tornar-se um monge? Ficar 33 dias de frente para o “Muro da Chuva”, avaliando, através da meditação, se era aquilo que queria da vida. Após formar-se em Teologia Comparada, tornar-se editor de uma grande revista da área e adquirir grande experiência, decidiu voltar ao Brasil em 2015. Além de colaborar com o aplicativo da Vivo, Murbach, de 38 anos, dá aulas particulares e também abertas para grandes grupos em São Paulo e nos EUA.

“A possibilidade de produzir conteúdo para um serviço com o potencial de atingir milhões de pessoas é o que me motivou a aceitar este desafio”, afirma Satyanatha, completando que, apesar de ter sido convidado para se tornar um líder do monastério onde vivia, decidiu seguir sua vocação e focar em uma nova missão de vida: compartilhar conhecimento.

LEIA TAMBÉM:


Um comentário:

  1. A meditação será boa para os clientes se acalmarem com os preços exorbitantes desse operadora. Fatura gerada, meditação a mil..... hahahahahahahahaha.

    ResponderExcluir