06/04/2024

Netflix estará fora do Apple Vision Pro

Novo produto da Apple que será lançado no próximo ano não deve contar com parceria com a grande poderosa dos streamings.

A Apple está se preparando para lançar em 2024 o Apple Vision Pro, um headset de realidade mista que combina elementos de realidade aumentada e virtual. No entanto, de acordo com o jornalista Mark Gurman, da Bloomberg, o lançamento inicial pode ser limitado em termos de disponibilidade de unidades para venda.

Apple

Além disso, há uma preocupação com a oferta inicial de aplicativos de terceiros para o Vision Pro. Quando o iPhone e o iPad foram lançados, a App Store se tornou um grande sucesso devido ao grande número de desenvolvedores que investiram na plataforma, resultando em milhões de aplicativos disponíveis para os usuários. Porém, para o Vision Pro, não parece haver o mesmo nível de entusiasmo por parte dos desenvolvedores.

No boletim informativo mais recente intitulado “Power Up”, Gurman divulgou que o alto preço do headset (começando em US$3.500 nos Estados Unidos) pode resultar na “desestimulação dos desenvolvedores” em criar aplicativos para o dispositivo, considerando que suas vendas representarão apenas uma fração comparada aos iPhones, iPads e Macs.

Dentre esses desenvolvedores, Gurman obteve informações indicando que a Netflix não possui planos atuais para desenvolver um aplicativo nativo para o Vision Pro. Portanto, o aplicativo que será executado no headset pode ser a versão para iPad, implicando que ele funcionará como uma janela comum, sem recursos nativos de realidade aumentada/virtual.

Consequentemente, é provável que muitos outros desenvolvedores sigam uma abordagem semelhante para evitar a modificação de seus aplicativos para o Vision Pro. No entanto, para aqueles que optarem por investir em aplicativos nativos para o dispositivo, Gurman acredita que terão uma oportunidade “razoável” de obter lucro a longo prazo com o headset.

Exceto pela Netflix, Gurman prevê que a maioria dos apps externos para o Vision Pro priorizará a transmissão de vídeos, em princípio. Nesse contexto, o Disney+ passará por adaptações para o dispositivo, e o amplo acordo entre a Apple e a Amazon indica que o Prime Video provavelmente trilhará o mesmo rumo.

Alguns criadores de apps de produtividade (como Microsoft e Zoom) também manifestaram interesse na plataforma.

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks embutidos
Ver todos os comentários