terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Anatel manda que AT&T venda a SKY Brasil

Parecer técnico da Anatel pontua que devido a fusão da AT&T com a Time Warner a SKY Brasil terá que ser vendida.


A fusão entre a AT&T e a Time Warner ganhou um novo capítulo que pode dar um chacoalhada no mercado brasileiro. De acordo com fontes do Tele.Síntese o parecer técnico da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) é que, em até seis meses, a AT&T terá que vender a SKY Brasil.

Mas por que toda essa confusão? O X da questão é que a fusão entre a AT&T e a Time Warner esbarra com a regulamentação da agência e com a Lei do Seac 12.485/2011 (Lei de TV paga).


A Lei do Seac estabelece limites às prestadoras de serviços de telecomunicações de interesse coletivo. Assim, elas são proibidas de deter o controle ou participação superior a 30% de produtoras e programadoras com sede no Brasil.

Por sua vez, as produtoras e programadoras com sede no Brasil não podem deter o controle ou participação superior a 50% de prestadoras de serviços de telecomunicações de interesse coletivo.

Segundo a Anatel, se a operação for aprovada, a SKY, empresa do grupo da AT&T, ficaria com 29% dos 18 milhões assinantes de TV por assinatura. 

VIU ISSO?


Nos Estados Unidos a fusão já foi aprovada, no Brasil o Cade já deu seu aval - com restrições, porém ainda é preciso a análise regulatória feita pela Anatel, que ainda falta a confirmação pelo acórdão.

A SKY detém 5,3 milhões de clientes no Brasil, e até o momento não haveria nenhum candidato interessado na aquisição, caso a AT&T tenha realmente que vender.

A AT&T argumenta que a fusão não poderia afetar o andamento dos negócios no Brasil, já que a operação foi realizada nos Estados Unidos, e a sede da WarnerMedia (também conhecida como Time Warner), responsável por canais como HBO, Warner Bros e Cartoon Network, não fica no Brasil.



A Ancine (Agência Nacional do Cinema), declarou a Anatel  que a Time Warner é uma programadora com importante atuação no Brasil, e por isso a vedação ao negócio.


3 comentários:

  1. Imagino que o desfecho seja outro, mas quem teria condições de comprar seria a NET/Claro...

    ResponderExcluir
  2. Não vejo esse interesse, pelo fato de já deterem operação em estrutura semelhante.... Seria mais a oportunidade conjunta de um terceiro que acreditasse no mercado brasileiro adquirir Oi + TIM + Sky.. ainda a ser estruturada.

    ResponderExcluir
  3. Poderiam fundir empresa OI com
    empresa SKI

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.