quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

NET completa 27 anos; relembre os marcos da companhia

O que você achou? 
A NET, maior empresa de TV paga e banda larga no Brasil, está completando 27 anos, relembre marcos como o lançamento do Vírtua e a fusão com o grupo Claro.


Conforme contamos na reportagem sobre os 22 anos da SKY, os lendários grupos Abril e Globo travaram uma guerra interessantíssima no mercado de TV por assinatura. Hoje, há exatos 27 anos, nascia a Multicanal, que daria origem ao que conhecemos como NET. Nessa trajetória a disputa entre os dois gigantes de mídia do Brasil, Globo e Abril, também se fez presente. Relembre esse e outros fatos interessantes sobre a trajetória da NET.

1991 - A Multicanal


Durante briga de foice travada pelo grupo Abril e Globo corriam por fora outras iniciativas, especificamente para o mercado de TV a cabo no Brasil. Um dos interessados na época era Antônio Dias Leite Neto - filho do ex-ministro de Minas e Energia de 1969 a 1974, Antonio Dias Leite Júnior. Ele fundou no dia 12 de dezembro de 1991 a Multicanal, que foi esquematizada após a aquisição de pequenas operadoras de TV.




A primeira operadora de TV adquirida ficava em Campo Grande (MS), a negociação envolveu US$ 200 mil. Sua base era de apenas 100 clientes. Alguns meses depois também foi adquirida uma operação em Goiânia, com 2 mil clientes. Ao todo foram reunidas sete operadoras até 1993. Uma das mais interessantes foi comprada por US$ 300 mil um ano antes, uma licença que permitia o serviço operar em toda a cidade de São Paulo.

1993 - Globo não perde tempo e adquire ações

Entre os dois maiores grupos de mídia, a Abril, do lendário Roberto Civita, embora tenha se aproximado de Antônio Dias Leite Neto para adquirir operações da Multicanal, a negociação não foi pra frente, o que acabou favorecendo o Grupo Globo, da família Marinho, que em abril de 1993 adquiriu 30% das ações da Multicanal.

1994 - NET Brasil


Em 1994 quatro grupos dominavam o mercado de TV por assinatura no Brasil - Organizações Globo, Multicanal, Rede RBS e Abril. A atuação deles no mercado era diferente. Globo, Multicanal e RBS estavam voltados para TV a cabo, operando em diversos estados numa sociedade que recebeu o nome de NET Brasil, já a Abril direcionava seus esforços para a transmissão por microondas, através da TVA, porém já vislumbrava o mercado de TV a cabo.

Uma curiosidade é que o nome NET surgiu de uma expressão irônica “não é televisão”, de autoria de Alberto Pecegueiro, ex-diretor da Abril.

A corrida contra o tempo para a Globo se tornar uma investidora no negócio tem relação com a decisão do grupo em não se interessar por uma concessão para distribuição por cabos. Com a Globosat o grupo Globo estava apostando em outra forma de TV por assinatura, a transmissão por satélite via antenas parabólicas. Quando ficou claro que o mercado de TV a cabo continuaria ganhando força a Globo se associou com quem tinha concessão.

No RJ, por exemplo, a Globo se associou ao empresário de rádios Paulo Cesar Areas, detentor da licença, e instalou a NET Rio; em São Paulo uma concessão, comprada em conjunto pela Globo e RBS, deu origem a NET São Paulo.

1995 - ESPN chega à NET

Em 1995, além do SportTV a NET ganhou ainda mais força na programação esportiva, com a chegada do canal ESPN Internacional, que até então era exclusivo na TVA.

No início de 1995, mesmo com toda a polêmica em relação à forma que os números eram contabilizados, a TVA tinha mais assinantes que a NET, 320 mil contra 253 mil.

1997 - NET com pay-per-view

Em 1997 chegou para os assinantes da NET seu primeiro serviço “pay-per-view”, o Smartv, gerido pela Globosat. Inicialmente o serviço, com 5 canais, ficou disponível para os assinantes SKY, que também tinha a Globo envolvida no projeto. Para colocar em prática o serviço foram investidos US$ 2 milhões.

Neste ano o número de assinantes de TV paga no Brasil, juntando as tecnologias por cabo, MMDS, satélite Banda C e satélite Banda KU, era de 2.320.000.

A líder de mercado eram as operadoras ligadas ao grupo NET Brasil (Multicanal, NET Brasília, NET Catanduva, NET Londrina, NET Recife, NET São Paulo, NET Taguá, NET Sat, NET Sul, NET Paraná, Transcabo e Unicabo), respondendo por 69,2% de participação, enquanto a TVA e suas associadas (TVA Sul, TV Filme e Canbrás) detinham 25,2%.

1998 - Marca Multicanal vai saindo de cena e o nome NET se fixa

Em 1998 a NET e Multicanal fundiram suas marcas, tornando-se NET São Paulo, fazendo com que a marca Multicanal, tão determinante para os primórdios da NET, não existisse mais em São Paulo e Santos.

1999 -  NET Vírtua é lançado


Em 1999 a Globo anuncia investimento no mercado de internet com o serviço NET Vírtua, que provia acesso à web via cable modem (ADSL). A imprensa na época destacava que a mensalidade era de R$ 69 e que a velocidade era quatro vezes superior às conexões convencionais. Inicialmente o serviço funcionava apenas em São Paulo.

A rivalidade com a Abril também esteve presente nesse segmento, já que quase em paralelo o grupo anunciara seu serviço de internet, o Ajato (encerrado pela Telefônica/Vivo em 1º de novembro de 2018).

Neste ano a NET também consolidou todas as suas operações regionais em um único portal, que na época era www.netbrasil.com.br, utilizado para a consulta da programação. Antes desse portal, que unificou o conteúdo, cada operação da NET tinha um site diferente.

2004 - Telmex compra ações da NET



Em maio de 2004 começaram a circular informações que a operadora mexicana Telmex, controlada pelo magnata Carlos Slim (também dono da Claro), estaria interessada em comprar parte do capital da NET Serviços (antiga Globo Cabo).

O acordo acabou se concretizando pouco tempo depois. A Telmex ficou com 34% da NET com uma transação que envolveu US$ 130 milhões. Vale também lembrar que essa negociação foi feita apenas dois meses depois da Telmex adquirir a Embratel. Carlos Slim nunca brincou em serviço!

A negociação da NET com a Telmex era parte de um processo de reestruturação da companhia, que na época tinha uma dívida de R$ 1,395 bilhão. Na época da negociação com a Telmex o serviço de TV por assinatura da NET tinha mais de 1.4 milhão de assinantes e o serviço de internet Vírtua contava com mais de 250 mil assinantes.

2005 - NET conclui seu processo de reestruturação

Em 2005 a NET concluiu um processo de reestruturação iniciado em junho de 2004. Com o processo a dívida da companhia ficou 57% menor, passando de R$ 1,596 bilhão no fim de 2004 para R$ 680 milhões no início de 2005. A Globo ainda detinha a maior parte da empresa, 51%, enquanto a Telmex tinha 49%.

2006 - NET Fone via Embratel é lançado e Vivax é adquirida

Baseado na tecnologia da Embratel a NET anunciou em 2006 o serviço de telefonia fixa para usuários residenciais. O serviço operava de forma independente, não era preciso ser cliente Vírtua ou NET para realizar a assinatura, porém clientes NET tinham certas vantagens, como a isenção da taxa de instalação, no valor de R$ 214,05.

O pacote de 300 minutos custava R$ 24,90. O serviço inicialmente estava disponível no  Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Belo Horizonte, Brasília, Santos e Campinas.

Neste ano a NET também foi às compras, adquirindo a Vivax S.A, que era a segunda maior operadora de TV a cabo do Brasil, com cerca de 300 mil assinantes. A NET era a maior empresa de TV por assinatura do país, com 1,6 milhão de assinantes.

2007 - Shavurska e DVR


Na reportagem sobre os 22 anos da SKY comentamos sobre o bordão "HDTV é isso" que a empresa concorrente fixou na mente de muitos. Mas a NET também tem uma grande ação de marketing para se gabar, a do simpático Coronel russo Boris Tutchenko, interpretado pelo ator Alvaro Thuler, com seu bordão Shavurska - palavra criada para a campanha, ela não tem nenhum significado em russo.

O personagem, criado pela agência Talent Marcel, figurou nos comerciais da NET entre 2007 e 2010. Aproveitando a oportunidade da Copa do Mundo na Rússia, realizada em 2018, a NET trouxe o personagem de volta.

Seguindo o que já era aplicado pela TVA e SKY a NET lançou seu DVR (Digital Video Recorder), capaz de gravar programas transmitidos, além de ser a porta de entrada para clientes que quisessem assistir conteúdo em alta definição. O decodificador custava R$ 800.



2008 - A proposta do “Combo”

Em 2008 a NET passou a apostar na tática do “combo” para angariar mais clientes. Era ofertado um pacote com banda larga, TV a cabo e telefone por R$ 39,90.

2010 - Embratel investe R$ 3,3 bilhões na NET

A Embratel de Carlos Slim comprou 72% das ações preferenciais da NET, investindo R$ 3,3 bilhões.

2011 - NET lança serviço de streaming NOW e Combo Multi


A cidade de São Paulo foi a primeira a receber o serviço de vídeo sob demanda da NET, o NOW, que inicialmente tinha um catálogo com mais de 2.000 títulos. O serviço estava disponível para assinantes dos pacotes NET HD e NET HD Max.

NET, Claro e Embratel uniram forças para o lançamento de um novo Combo, o Combo Multi,  pacote com TV por assinatura, vídeos sob demanda, banda larga fixa, Wi-Fi (residencial e em locais públicos), internet 3G (com modem e pelo smartphone) e telefone fixo. A mensalidade custava a partir de R$ 400, podendo chegar a R$ 600.

VIU ISSO?

2012 - Embratel assume controle da NET


A escalada do grupo mexicano, mais precisamente a Embratel, em assumir o controle da NET foi concretizado em 2012. A Embratel pagou R$ 6,4 milhões para a Globopar por 5,5% do capital votante da GB Empreendimentos e Participações, que era a controladora direta da NET.

2014 - Claro incorpora NET e jogos da Copa do Mundo são transmitidos em 4K



Desde 2013 Claro, NET e Embratel, controladas pela América Móvil, avaliavam o processo de fusão. No fim de 2014 a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aceitou esse processo de fusão, porém as operações seguiram de forma independente.

Em 2016 a América Móvil fez questão de divulgar uma campanha, chamada "Gigantes" que reforçava que NET e Claro estavam do mesmo lado. "Estamos abrindo caminho para as marcas seguirem com suas próprias personalidades, mas sendo percebidas como partes de uma mesma empresa, de um projeto enorme", afirmou na época Daniell Rezende, Diretor de Criação da agência publicitária Talent Marcel, responsável pela campanha.

Para a Copa do Mundo de 2014, realizada no Brasil, a NET - em parceria com o canal SporTV - transmitiu alguns jogos em 4K, através do canal 704.


2017 - NET anuncia novas formas de interação para os assinantes


No ano passado a NET anunciou duas novas funcionalidades para seus assinantes de TV. A primeira delas é em relação ao compartilhamento no Facebook sobre algum programa que está sendo assistido, bastando apenas que o usuário faça o login na rede social na própria plataforma da NET.

A segunda novidade é um recurso que já é bem conhecido no mundo das SmarTVs, o Picture in Picture (ou PIP). Com ele os clientes da NET conseguem deixar o programa em exibição em um pequeno quadrado no canto da TV enquanto vão zapeando pelos outros canais, conferindo as demais opções de programação.


2018 - Ostentada a maior velocidade de internet do Brasil e lançamento de nova campanha


Em 2018, duas empresas do mesmo grupo, Claro e NET, lideraram o ranking de internet móvel e fixa mais rápidas do Brasil, de acordo com dados da Speedtest, da Ookla, líder global em aplicações de testes de banda larga fixa e móvel.

Falando especificamente da NET, ela lidera o ranking de velocidade de internet fixa. Dados do segundo trimestre de 2018 revelam que a média de velocidade registrada pela NET foi de 33,60 Mbps - 51% superior que a média de mercado (22,25 Mbps).

Neste ano a NET também anunciou a sua nova campanha, intitulada "Muito sem NET", o mote da campanha é mostrar como os usuários que contam com serviços NET ficam tranquilos em certas adversidades do dia a dia, como, por exemplo, durante uma partida de algum jogo online em que a família está utilizando a internet em conjunto.

A NET quer passar a mensagem que o seu serviço dá conta do recado, e que aqueles que se desesperam tem um comportamento "Muito sem NET".


7 comentários:

  1. Sou cliente desde 1992, vivi vários momentos com a NET! Nunca me incomodei, problemas surgem porem os técnicos sempre resolveram. Parabéns NET e Claro, sou combo multi desde que surgiu e não troco por nada!

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida nenhuma a Net e a maior banda larga do mundo e tv.por assinatura ,com as de mais só resta brigarem por um pódio...

    ResponderExcluir
  3. 27 anos de NET, tem que melhorar e muito ainda

    ResponderExcluir
  4. Líder de mercado trabalho com TV a Cabo desde a multcanal agora estou na claro Brasil. Estamos gigalisando nossa rede vem altíssimas velocidade de internet aguardem

    ResponderExcluir
  5. Sem dúvida a melhor banda larga móvel e fixa do Brasil sem falar da TV que já é marca registrada da empresa.

    ResponderExcluir
  6. 27 anos,melhorar que é bom nada né!! O preço aumenta, a qualidade despenca!

    ResponderExcluir
  7. Tenho Net a anos e como disse um colega acima, problemas podem até ocorrer, porem é uma empresa rápida em solucionar problemas, cumprem seus SLA de atendimento, produto e suporte da melhor qualidade.

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.