segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Smartphone é o produto mais reclamado na Black Friday

O que você achou? 
Principais motivos de queixa são propaganda enganosa e maquiagem de preço.

Os produtos mais reclamados na Black Friday deste ano foram smartphones e celulares, com 11,6% do total de 5.607 reclamações registradas junto ao Reclame AQUI. A seguir, ficaram TV (5,3%), passagem aérea (4,7%), tênis (3,6%) e cartão de crédito (2,9%).

O site recolheu as queixas entre às 11h da última quarta-feira (21) e as 23h59 da última sexta-feira (23), dia oficial da Black Friday.

Apesar dos smartphones e celulares estarem no topo dos produtos mais reclamados, nenhuma operadora apareceu no ranking das empresas que mais receberam queixas. 

A líder desse ranking é a loja online Americana.com, seguida pela loja online das Casas Bahia e pela Netshoes. 

Durante todo o monitoramento do Reclame AQUI no evento, propaganda enganosa e maquiagem de preço permaneceram na liderança dos principais motivos de queixas (14,2%), assim como nos últimos anos. 

Na sequência do pódio ficaram empatadas divergência de valores e problemas na finalização da compra, com 7,6%. 

Em seguida, atraso na entrega aparece com 3,9% das queixas. Isto porque, com a antecipação de ofertas oferecidas pelas marcas, o brasileiro começou a fazer as compras de Black Friday já no início de novembro. A última colocação ficou com estorno do valor pago (3%).



VIU ISSO?



As operadoras estão entre as empresas que anteciparam as ofertas. A primeira a divulgar uma promoção foi a TIM, seguida pela Oi

Em uma enquete realizada pelo Reclame AQUI uma semana antes da Black Friday com 7,9 mil usuários do site foi possível observar que 69,7% dos consumidores já haviam percebido que as empresas anteciparam suas promoções.

Desses, quase 30% já pretendiam comprar antes mesmo da data oficial da Black Friday.

Os problemas de infraestrutura tecnológica foram superados, mas os grandes descontos esperados numa Black  Friday e cumprimento com prazos ainda deixam a desejar. 

“Nos últimos anos, o perfil de reclamação mudou. Agora, ao invés de problemas técnicos, o consumidor reclama de propaganda enganosa e maquiagem de preço”, analisou o diretor de operações do Reclame AQUI, Felipe Paniago.

Em 2018, o Reclame AQUI monitorou a Black Friday por mais tempo do que anos anteriores. No entanto, se comparado com os mesmos períodos das outras edições, houve um aumento de cerca de 20% no número de queixas, com 4.208 reclamações, contra 3,5 mil em 2017 e 2,9 mil em 2016.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.