Abertura dos Jogos Olímpicos registra o dobro de tráfego da final da Copa

Anatel afirma que não foram registrados grandes problemas de conectividade durante a apresentação do espetáculo da cerimônia de abertura dos Jogos.

Foram consumidos 1,4 Terabytes (TB) de dados móveis durante a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, realizada no Estádio do Maracanã na última sexta-feira, 5 de agosto. Em média, é que se cada espectador ali presente tivesse enviado ou recebido 36 fotos durante as mais de quatro horas de evento. Em comparação com a grande final da Copa do Mundo, em que foram consumidos 700 GB de dados, essa média cai 18 fotos enviadas ou recebidas por pessoa.

Todos os atletas receberam um Samsung Galaxy S7 Edge,
que custa R$ 5 mil, para se comunicarem.
Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), mesmo diante de um tráfego elevado de dados, não foi registrada pela fiscalização nenhuma queda de sinal ou congestionamento acima do normal na ocasião, apenas uma “sensação momentânea de deficiência da rede móvel, que cessava rapidamente”, definiu a agência, afirmando ainda que a estrutura montada pelas operadoras de telefonia celular “superou o desafio de atender a demanda do público”.

Para chegar a esse resultado, a Anatel afirma que foram realizados testes dentro e no entorno do Maracanã, tanto a pé, quanto de carro. Foram baixados arquivos, enviadas fotos e realizadas ligações durante os testes.

Apenas para registro, Claro, NET e Embratel são os patrocinadores oficiais da Rio 2016, e responsáveis por prestar os serviços de telecomunicações para o evento. Em 2014, a Oi foi a patrocinadora da Copa do Mundo no Brasil.

Leia também:


About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
1 Comentário
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários