Aplicativos para mensagens preocupam companhias telefônicas

Avaliadas em dezenas de bilhões de dólares, as maiores operadoras de telefonia do mundo se sentem ameaçadas por empresas que eram startups até pouco tempo. O temor ficou claro ontem, na abertura do maior congresso do setor, realizado anualmente em Barcelona. 

Programas como Skype, WhatsApp e Viber, que oferecem serviços que concorrem diretamente com os das operadoras, como os de mensagem, são as grandes preocupações.

Um estudo feito por duas empresas do setor (Tyntec e GigaOM) prevê que em três anos os textos enviados via internet terão 60% do “mercado de mensagens”, projetado em 28 trilhões de unidades para 2016.

A China Mobile, maior operadora do mundo em número de assinantes, exibiu seu temor durante o congresso dizendo que as teles deveriam se preocupar com “as OTTs”, conforme afirmou Xi Guohua, presidente da empresa.

Já a britânica Vodafone, também se manifestou. “As pessoas passaram a usar Skype, Viber, WhatsApp, e nossa receita começou a cair, ou pelo menos sentimos que isso ocorreria”, afirmou Vittorio Colao, presidente da empresa. “Então nós pensamos: por que elas não estão usando nossos produtos? Porque [o serviço dos concorrentes] é gratuito, ou é percebido como sendo gratuito. Pode não ter a qualidade do nosso serviço, mas é gratuito.”

Apesar da preocupação, nenhuma delas conseguiu mostrar uma resposta clara ou convincente para o problema.

COMPARTILHAR EM:


About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários