Teles devem voltar a vender chips em 15 dias


O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, esteve reunido com a presidenta Dilma Rousseff para discutir a proibição da venda de chips e serviços por três empresas de telefonia celular. Na saída, Paulo Bernardo disse que, no máximo em 15 dias, as operadoras devem apresentar soluções para sanar as falhas nos serviços e, dessa forma, as vendas de chips poderão ser retomadas. 

“Falei para a presidente de que não temos a expectativa de que em 10 dias ou 15 dias esses problemas estarão solucionados. Mas nós achamos que em 15 dias, por exemplo, é um prazo muito razoável para apresentar os planos de investimento e garantir que os problemas serão resolvidos em um cronograma que vai ser seguido a cada dois meses, a cada três meses pela Anatel”, disse o ministro.

Paulo Bernardo explicou que o plano de melhoria apresentado pelas operadoras será publicado no site da Anatel, de forma que os consumidores poderão acompanhar os compromissos firmados. “O público vai poder fazer também o acompanhamento porque nós vamos colocar no site da Anatel os compromissos que as empresas vão assumir”, acrescentou.

O ministro reconhece que a proibição da venda dos chips foi uma medida dura, mas inevitável. “Nós consideramos que foi uma medida muito forte, muito dura, mas que era inevitável. Nós tínhamos um volume de reclamações muito grande e era preciso dar uma arrumada um freio de arrumação no setor e, por conta disso, acho que a Anatel agiu corretamente”, afirmou.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários