Pesquisador brasileiro pode ter encontrado uma solução que beneficia as redes das operadoras

A solução encontrada beneficia as redes das operadoras por meio da tecnologia de atualizações de presença dos celulares em lote
Um pesquisador do Instituto Nokia de Tecnologia (INdT) é um dos poucos brasileiros de uma empresa nacional a ter contribuído para a padronização internacional da Internet móvel. A solução beneficia as redes das operadoras por meio da tecnologia de atualizações de presença dos celulares em lote.

“A ideia é evitar gargalos nas centrais das operadoras”, explica o pesquisador do INdT, Fuad Abinader. A nova tecnologia propõe uma forma sucinta de gerenciar a mobilidade na comunicação entre as antenas e suas respectivas centrais.

No lugar de atualizações de presença individuais, que demandam muita capacidade de processamento, a solução do INdT, denominada Bulk Binding Update Support for Proxy Mobile IPv6 (Suporte para Atualização de Presença em Massa para Proxy Mobile IPv6, em uma tradução livre), propõe agrupar os terminais de uma mesma antena (célula) e realizar uma única atualização em lote. “Isso reduz a demanda por recursos nas operadoras, diminui custos e melhora a qualidade de serviço aos usuários, oferecendo uma experiência de conexão mais consistente”, reforça Abinader.

A experiência online de celulares em situações de movimento, como em trens, pode ser prejudicada pela instabilidade das suas conexões de Internet. Durante o deslocamento, os usuários transitam por diversas células e, para cada transição, ocorre uma atualização de presença individual nas antenas. Muitas destas atualizações, se forem feitas juntas e em um curto espaço de tempo, podem criar gargalos e acarretar em lentidão ou até mesmo queda nas conexões. Ao utilizar atualizações em lote, a proposta do INdT diminui os requisitos de processamento e banda, o que aumenta a qualidade de serviço experimentada pelos celulares em condições de deslocamento.

A solução foi desenvolvida em coautoria com pesquisadores da Nokia, Ericsson e Cisco. A adoção dessa tecnologia pelos fabricantes de equipamentos de rede é opcional e se dará de forma gradativa e estaria disponível para aquisição pelas operadoras brasileiras a partir do final de 2012.

“Além de uma conquista inédita pra o INdT, essa é uma marca importante para nós, brasileiros. Trata-se de uma tecnologia concebida no País que será aplicada no mundo todo. Nossa contribuição demonstra a qualidade dos nossos projetos e aumenta ainda mais nosso reconhecimento junto à comunidade científica e industrial internacional”, conclui Abinader.

No UOL Play você encontra filmes, séries, desenhos, shows e esportes ao vivo. Além disso, alugue os títulos que acabaram de sair do cinema. Clique e experimente por 7 dias grátis!


COMPARTILHAR EM:

About Redação Minha Operadora
Um dos principais sites de notícias sobre o setor de telecomunicações do Brasil e do mundo. Mais de 10 mil artigos publicados com cerca de 1 milhão de páginas lidas todos os meses.
Acompanhar esta matéria
Notificação de
0 Comentários
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários