sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Site que divulga dados pessoais de brasileiros volta ao ar

O que você achou? 
O site "Tudo sobre Todos", que ficou alguns meses fora do ar após inúmeras denúncias, volta a funcionar. 

Nesta semana, o site "Tudo sobre Todos" volta ao ar depois de ficar  alguns meses desativado. Com domínio da Suécia, o site disponibiliza dados pessoas de cidadãos brasileiros por preços que variam entre R$ 10 e R$ 80. O serviço havia saído do ar após receber uma centena de críticas, mas voltou a ativa recentemente. 

Entre as informações que podem fornecidas pelo site, estão: CPF, RG, endereço completo, CEP, telefones residenciais e pessoais, nomes de membros da família e até de vizinhos, além de informações sobre o trabalho. 

O Tudo sobre Todos se define como uma equipe que tem o objetivo de reunir a maior quantidade de dados possíveis, através de fontes públicas, tornando mais fácil a localização de pessoas e empresas. 

O serviço ainda destaca que age dentro da legislação brasileira e que todos os dados divulgados são públicos e podem ser obtidos em cartões, diários oficiais, consultas em sites, redes sociais, entre outras fontes de pesquisa. 

Para ter acesso a informações, os usuários devem criar um cadastro no site e pagar por pesquisas, que após serem respondidas, lhe dão acesso aos dados solicitados. O site ainda conta com página no Facebook e no Twitter, onde interessados podem tirar dúvidas sobre o serviço. 

O Telefone.ninja, site que também oferecia esse tipo de serviço foi recentemente tirado do ar. Neste site, cada usuário tinha acesso a um número determinado de consultas gratuitas.

Estes sites são bastante perigosos por servirem como fontes para criminosos cometerem crimes físicos e cibernéticos como furtos, fraudes e golpes de phising. De acordo com o Marco Civil da Internet, a ação pode ser considerada crime por causa do repasse de informações, sem o consentimento.

Nesse caso, a página pode ser denunciada ao Ministério Público e como consequência pode sair do ar. A punição também vale para as operadoras e outros órgãos públicos e privados, por não estarem cientes da exposição de dados de seus clientes por meio desse tipo de serviço.

LEIA TAMBÉM:


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Nesse site http://tudosobretodos.info encontrei minha tia.
    :)

    ResponderExcluir