quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Sercomtel sofre com furtos de cabos telefônicos em Londrina

O que você achou? 

A rede telefônica da Sercomtel em Londrina (PR) tem sido alvo constante da ação de ladrões de cabos. Desde o início do ano, a operadora vem registrando um aumento nas ocorrências. Em janeiro, em 19 ocorrências, os ladrões levaram 1.724 metros de cabos telefônicos, causando um prejuízo de R$ 62,5 mil com material e mão-de-obra para fazer os reparos. Do dia 1º ao dia 03 de fevereiro foram sete ocorrências. Em três dias foram furtados 800 metros de cabos, com prejuízo de cerca R$ 14 mil. 

A ação dos ladrões é motivada pela extração do cobre, principal metal contido dos cabos telefônicos. Geralmente esse material é revendido aos ferros-velhos. Nos últimos meses, os furtos de cabos já deixaram milhares de assinantes da Sercomtel sem acesso ao telefone e à internet até a reposição do material. Vale salientar que, muitas vezes, o corte de um cabo telefônico prejudica a comunicação da comunidade com os serviços de utilidade pública, como hospitais e bombeiros. 

Os prejuízos para a Sercomtel também vão além do custo de reposição do material roubado. Há o aumento de ligações para o call center, deslocamento de equipes técnicas que atendiam outros reparos ou ampliação da rede, várias ligações deixam de ser feitas, além do desgaste da imagem da companhia frente ao consumidor, que muitas vezes não sabe qual é a verdadeira causa para o serviço estar fora do ar.

Após cada furto, a Sercomtel registra boletim de ocorrência e, como medida preventiva, instalou alarmes em 42 pontos da rede telefônica em que os ladrões agem com maior frequência, como na avenida Angelina Ricci Vezozzo (Zona Leste). Outras ações de prevenção também estão sendo adotadas pela operadora como a substituição de cabos metálicos por rede óptica em alguns locais e o reforço da rede subterrânea de cabos, além de subsidiar as Polícias Civil e Militar e a Guarda Municipal com informações que possam levar às prisões dos envolvidos nos furtos. 

A população pode contribuir para o combate aos furtos de cabos avisando a polícia quando houver alguma movimentação estranha perto da rede telefônica. Várias operadoras e empresas terceirizadas fazem manutenção rotineira em cabos telefônicos, mas os funcionários sempre estão uniformizados e trabalham durante o dia. 

Em 2013, a Sercomtel teve prejuízo total de R$ 232.086,95 com material e mão-de-obra para fazer reparos em locais onde houve furtos de cabos. Foram 10.286 metros de cabos furtados em 67 ocorrências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário