Procon-JP investiga Oi por suposta propaganda enganosa

Promoção que garante a troca de chips 3G por 4G é alvo da investigação.


A operadora Oi foi notificada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de João Pessoa (Procon-JP) para que dê explicações sobre o anúncio de uma promoção que não está sendo atendida da forma que é veiculada.


A promoção em questão, “Chegou o 4.G da Oi” trata sobre a troca do chip 3G por um 4.5G, porém consumidores alegam que o produto nunca está disponível e que a operadora não realiza a troca sem que haja a mudança de plano.


“As pessoas também estão denunciando que a empresa está condicionando a troca do chip por uma mudança de plano, ou seja, quem tem o pré-pago deve passar para o pós. Até onde sabemos sobre a publicidade da promoção, nada é especificado quanto a isso, portanto, o consumidor tem direito à troca do chip sem precisar trocar de contrato”, esclarece o secretário Helton Renê.

Baseado em denúncias dos consumidores, o Procon-JP exigiu que a Oi esclareça a questão em até 48h.  “Pedimos esclarecimentos à Oi sobre a indisponibilidade de um produto que está sendo oferecido aos clientes através de mensagens. Já estamos aguardando as explicações”.
O secretário explica que a operadora pode estar incorrendo em irregularidades previstas em vários artigos do Código de Defesa do Consumidor (CDC), como publicidade enganosa e prática abusiva.

VIU ISSO?


De acordo com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) do Procon-JP, juntas, as operadoras somaram em janeiro deste ano 188 reclamações.
“Em 2018, todas as operadoras que prestam serviço em João Pessoa figuram entre as 10 empresas mais demandadas no Procon-JP, com 25% do total de reclamações na lista das dez mais, com a Oi aparecendo em primeiro lugar nas duas situações”.



About William Plaza
Levamos informação de qualidade sobre o setor de telefonia fixa, móvel, internet banda larga e televisão por assinatura para os milhões de brasileiros que a cada dia estão se conectando cada vez mais.

13 Comentários

    • Sim, sim. Fazendo o refarming das frequências de 2.1Gz antes alocada para o 3G, usando sua frequência de 2.5Ghz que normalmente já é pertencente ao 4G e realocando a frequência de 1.8Mhz que já pertence à Oi, a empresa consegue obter o 4.5G. Com isso, a Oi consegue fazer carrier agregation e o entrelaçamento de acesso MIMO (multiple Imput and Multiple Output) para que o consumidor consiga altas taxas de upload, download e consequente, baixas taxas de ping como as outras operadoras já fazem.

  1. A Oi sempre fez isso aqui em SP, não fazia portabilidade para chip pré pago. Você chegava na loja e tinha que fazer um plano controle pra fazer portabilidade pois eles alegavam que não tinha chip para fazer ativação e solicitação de portabilidade na modalidade Pré-Pago. Agora faz porque existe, recentemente, a portabilidade via SMS. O engraçado é que nas lojas eles tecnicamente ativavam um chip pré e no próprio chip pré faziam uma ligação pra cadastrar o controle e o cartão de credito como se fosse o cliente fazendo o mesmo, ou seja, 'não dava pra fazer mas dava'.

    • Não é só na oi que não se consegue portabilidade pro pré não viu, a vivo é a mesma coisa, ou vai pro controle/pós ou não consegue fazer.

  2. Isso ocorre devido as operadoras não remunerar os vendedores para a ativação de chip pré. Isso acontece com as demais operadoras também. É muito fácil resolver esse problema só não ligam para isso.

  3. Errou!! Usam do 2G e não do 3G.

  4. meu povo é so ter o aparelho compatível ainda uso meu chip cortado do 2g em aparelhos 4g se tiver a rede o aparelho pega não precisa trocar de chip

  5. O painel da foto e do estado do Para

  6. Aqui em Natal tem esse mesmo outdoor. Mas nada de 4.5G. Liguei pra Oi em busca de saber sobre a cobertura em Natal, a atendente nem sabia o que era 4.5G, pra ela só aparecia informações de no máximo 4G no sistema dela. Vcs que tem acesso ao 4.5G, a apn da Oi muda?

  7. Se imagine do lado de um empreendedor, vc e o dono vc tem uma empresa de 5 mil funcionários, cada um recebe em faixa de 3 mil reais de gasto cada, vc sobreviveria vendendo chip pre pago em uma loja de porte assim tendo de pagar aluguel de imoveis entre outros gastos para se manter ?
    as empresa de telecomunição disponibiliza bancas de jornais entre outras menores para venderem chips pre pago o valor do chip resgatado e um pouco maior sendo assim variando de franquias e lojas propiás.
    se as lojas franqueadas tivessem a disponibilidade da gratuidade do chip sim poderíamos ver futuramente um serviço mas adequado porem ate o ze da esquina cobra para ficar olhando os carros.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*