sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Retrospectiva 2018: confira o que bombou no mercado de telecom

Bloqueio de celulares irregulares, panorama sobre o 5G e fusão entre a Disney e a Fox foram assuntos que bombaram em 2018. Confira os demais destaques.

O movimentado mundo das telecomunicações em 2018 se manteve interessantíssimo. No Minha Operadora noticiamos as principais novidades desse mercado. Já que estamos nesse ritmo nostálgico de fim de ano preparamos uma retrospectiva com as melhores matérias que rolaram aqui no site este ano. 

Muitos dos assuntos continuaram se desenvolvendo ao longo de 2019, então é uma excelente oportunidade para estar por dentro dos principais temas. 


Criar empatia entre seus consumidores e mídia é um atributo almejado por qualquer corporação. Em janeiro de 2018 a Telefônica, que tem a Vivo como marca comercial no Brasil, foi eleita a segunda operadora de telecomunicações mais admirada no mundo, de acordo com o ranking "The World's Most Admired Companies, da revista Fortune. 


A análise foi feita por 3.900 executivos, analistas, diretores e especialistas em 30 países. A primeira posição ficou com a norte-americana AT&T.

Também chamou atenção em janeiro




Colocamos em destaque de fevereiro de 2018 a matéria sobre o início do bloqueio de celulares irregulares, iniciativa que une a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) e as operadoras através do programa "Celular Legal". São considerados irregulares os aparelhos não certificados ou aqueles com IMEI clonado ou adulterado. 

A Anatel já declarou que em 2019 o bloqueio será ainda mais efetivo. Até o momento, mais de 100 mil celulares já foram bloqueados. 

Também chamou atenção em fevereiro


Em março foram reveladas às multas que a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) aplicou em duas gigantes, Vivo e SKY. No caso da Vivo o valor foi bem mais impressionante: R$ 370 milhões. Motivo: descumprimentos de regras de atendimento e de qualidade na prestação da telefonia fixa desde 2007. A Vivo até chegou a apresentar recurso contra a decisão da área técnica da agência, mas não adiantou.

Também rolou uma multa de R$ 10 milhões para a SKY, pelo caso clássico de venda casada. A Anatel percebeu que a operadora de TV por assinatura estava oferecendo um plano com canais que só ficavam disponíveis enquanto o cliente tivesse aderido a um segundo serviço, de assistência técnica. Se o serviço fosse cancelado, o plano era transferido para outro, com menos canais do que o contratado inicialmente.

Também chamou atenção em março




Nesta altura do campeonato já sabemos que essa decisão já foi concretizada. A revelação da possível destinação da faixa de 3,5 GHz para a implementação do 5G no Brasil surgiu em abril. 

Desde o início a questão da interferência com outros serviços foi colocada em questão. Esse é justamente um dos pontos que executivos das operadoras apontam para que o leilão de frequência não ocorra de acordo com a previsão da agência reguladora - fim de 2019 ou início de 2021. O resultado dos testes serão revelados em abril de 2019.

Também chamou atenção em abril




Puxando um pouco a sardinha para o nosso lado (rs), destacamos o lançamento da nossa própria ferramenta para aferir a velocidade da sua conexão, fruto de uma parceria entre o Minha Operadora e a empresa francesa nPerf SAS

A plataforma de medição consegue identificar de forma precisa a taxa de velocidade de download (recebimento de arquivos), upload (envio de arquivos) e de latência (atraso que uma informação leva para sair de um ponto e chegar ao destino).

Também chamou atenção em maio

Na primeira metade de junho a operadora AT&T, responsável pela SKY, concluiu o processo de fusão com o conglomerado de entretenimento Time Warner, dona de gigantes como HBO, TNT, Cartoon Network e Esporte Interativo.

Esse processo de fusão abriu uma enorme discussão no Brasil, que ainda está em andamento, se a SKY poderá continuar operando normalmente no país, já que o artigo 5 da Lei do SeAC (Lei 12.485/2011), impede que empresas de telecomunicações controlem criadoras de conteúdo e vice-versa.

Também chamou atenção em junho

Julho - Globo agora vende Premiere fora de TV por assinatura



O destaque para este mês fica por conta de uma mudança que reflete os tempos atuais, em que o streaming é o que manda. A Globo passou a oferecer a assinatura do Premiere pela internet, fora do modelo engessado dos pacotes que precisam ser adquiridos para a operadora de TV. 

O serviço, chamado de Premiere Play, custa R$ 79,90/mês, e, assim como sua versão para TV, permite desfrutar dos jogos das series A e B do Campeonato Brasileiro, além dos campeonatos estaduais.

Também chamou atenção em julho





Os canais FOX deixarão de existir no Brasil, devido a fusão com a Disney, que deve ser finalizada no final de janeiro de 2019. A previsão é que todos os canais FOX desapareçam em até sete anos. 

A compra da FOX pela Disney foi aprovada pelos acionistas dos estúdios 21st Century FOX no final de julho. O valor é de US$ 71 bilhões. Os canais FOX Sports na América Latina também deixarão de existir, os direitos de transmissão dos campeonatos passarão para a ESPN.



Também chamou atenção em agosto



Em setembro a Embratel completou 53 anos. Aproveitamos a ocasião especial para preparar uma pauta especialíssima relembrando sua trajetória. Neste mês a Claro também completou 15 anos, e, é claro, também rolou uma matéria bem completa.

Também chamou atenção em setembro



Durante um evento de telecomunicações realizado em São Paulo, representantes da Claro, Vivo, TIM e Oi, disseram que o 5G deve chegar ao Brasil apenas em 2021. Inclusive, há uma certa pressão das teles em relação ao cronograma oficial de leilão das frequências do 5G. O desejo delas é que esse procedimento aconteça apenas justamente em 2021. 

Também chamou atenção em outubro



Em novembro tivemos mais comemorações, dessa vez para a SKY que completou 22 anos. Em nossa matéria especial você pode relembrar a trajetória dessa empresa de suma importância para o mercado de TV por assinatura, principalmente no Brasil.

Também chamou atenção em novembro



Você sabia que a NET partiu de uma empresa chamada Multicanal? E que as organizações Globo foram determinantes para o seu crescimento? Relembramos fatos importantes da trajetória dos 27 anos da NET. Este mês também saiu uma matéria sobre os 10 anos da Claro TV.

Também chamou atenção em dezembro

Esperamos que em 2018 o Minha Operadora tenha sido pra você uma fonte de muita informação e esclarecimento desse mundo vasto das telecomunicações. Em 2019 seguiremos com a nossa missão de te manter por dentro desse assunto tão importante, com impacto direto no cotidiano. Contaremos, é claro, novamente com sua presença, caro leitor. 

Felicidades e um excelente 2019!



2 comentários:

  1. Gosto muito das materias de vcs e acompanho diariamente,desejo a vcs tudo de bom e q continuem com esse trabalho maravilhoso de nos informar as novidades e tudo o que é ligado ao mundo das telecomunicaçoes.Abraço a todos

    ResponderExcluir
  2. Desejo a toda equipe de vocês um feliz 2019... gosto muito dos editoriais; relevantes e que nos deixam bem informados quanto ao universo de Telecom.

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.