quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Ericsson irá centralizar banco de dados de usuários da TIM

O que você achou? 
Parceria inclui ainda virtualização de elementos de rede.

Uma parceria entre a TIM e a Ericsson irá evoluir a arquitetura da atual base de dados de usuários da operadora, com um volume de 70 milhões de assinantes no Brasil.

O processo começará neste mês em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba, sendo expandido posteriormente para todo o país.

Segundo a TIM, essa é a primeira vez que a centralização do banco de dados será feita em uma escala como esta, em um acordo que se estenderá também para a virtualização da rede.

Serão implementadas e consolidadas as bases de dados de todas as tecnologias (2G, 3G e 4G), incluindo VoLTE e outros serviços integrados da operadora.

O contrato ainda contempla a virtualização destes elementos de rede, levando para a TIM maior flexibilidade de alocação de recursos computacionais, redução no tempo de disponibilização, atualização e lançamento de serviços para seus clientes, além da redução de custos operacionais.

“Segurança e disponibilidade são alguns dos aspectos mais importantes da solução da Ericsson que a TIM quer usufruir. Além disso, a integração da nossa base de dados será essencial para continuarmos oferecendo o melhor serviço para nossos clientes”, define o vice-presidente de Tecnologia da TIM Brasil, Leonardo Capdeville.

VIU ISSO?


A solução da Ericsson fornece ferramentas de resiliência e redundância seguindo padrões do mercado de telecomunicações.

Além disso, oferece mecanismos avançados para proteger dados e garantir sua confiabilidade.

Com duração de cinco anos, o contrato prevê ainda uma solução exclusiva de proteção de sobrecarga e gerenciamento de capacidade.

Essa solução permite um controle de congestionamento fim a fim por meio de um mecanismo de cooperação em tempo real entre os diferentes elementos de rede virtualizados.

“Juntas, Ericsson e TIM implementaram a rede de core de circuitos (rede de voz 2G e 3G) e respectivas bases de dados 2G, 3G e 4G da TIM no Brasil. Com a consolidação de sua base de dados, a solução da Ericsson permitirá à TIM ter uma visão mais completa da base de clientes, facilitando a monetização do recurso de dados e trazendo oportunidades de aumento de receita através de novos casos de uso”, afirma o presidente da Ericsson no Brasil, Eduardo Ricotta.

A solução de SDM (Subscriber Data Management) para a arquitetura de camada de dados da Ericsson já está disponível para mais de 140 clientes em todo o mundo, totalizando mais de 4,7 bilhões de assinantes. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário