terça-feira, 18 de setembro de 2018

85% das crianças e adolescentes brasileiros já acessam a internet

O que você achou? 
Levando-se em consideração a população como um todo, apenas 67% das pessoas estão conectadas.

A nova geração nasceu com o celular na mão e os dados divulgados nesta terça-feira (18) pelo Cetic.br, braço de pesquisas do NIC.br, confirmam isso: entre os brasileiros de 9 a 17 anos, acesso à rede chega a 85%, percentual bem acima dos 67% quando considerada a população em geral.

A diferença é gritante quando é considerada a população mais pobre. Nas classes D e E, apenas 42% das pessoas estão conectadas. Entre os mais jovens, essa proporção vai a 70%. 

Na classe C, o acesso entre a população em geral é de 74% e entre crianças e adolescentes é de 93%.

Já nas classes A e B, há uma relação direta entre o acesso das pessoas como um todo (92% conectados) com aqueles entre 9 e 17 anos (98% conectados).

Mas é preciso levar em consideração de que a amostra entre os dois grupos é bem diferente. A pesquisa TIC Kids Online foca em um grupo de 24,7 milhões de crianças e adolescentes. 

Já a versão mais abrangente, a TIC Domicílios, alcança 120 milhões de pessoas que afirmam estrem conectadas à internet.

Os dados apresentados pelo Cetic.br mostram que a principal razão para a grande diferença percentual entre as duas pesquisas é geracional. As taxas de conectividade tendem a cair entre quem tem mais de 45 anos. 

Se levarmos em conta a questão geográfica, os resultados também sofrem alteração. Enquanto 90% das crianças e adolescentes têm acesso nas áreas urbanas, somente 63% possuem acesso nas áreas rurais.

LEIA TAMBÉM:


Esse levantamento mostra que ainda há um desafio para a conectividade básica chegar a todos. 

Na questão da conectividade, a pesquisa evidencia a importância fundamental das redes fixas. 

Entre os brasileiros de 9 a 17 anos, 93% se valem do celular, 89% acessam a internet em casa e 84% utilizam redes Wi-Fi para se conectar, enquanto 49% podem contar com acesso por redes móveis 3G ou 4G. 

A conexão nas instituições de ensino também tem seu destaque, uma vez que 30% das crianças e adolescentes entrevistados afirmaram usar a internet das escolas. 

No entanto, a desigualdade digital é gritante nas escolas, como mostrou outro estudo do TIC Educação, patrocinada pelo NIC.br.

Nas escolas públicas, a velocidade máxima é de 2 Mbps enquanto que nas escolas particulares, a velocidade média é de 11 Mbps, com instituições que chegam a conexões de 50 Mbps.

No geral, o quadro sugere que a massificação do acesso avança mais rapidamente entre o público da TIC Kids Online. 

Há ainda um terço da população que não usa a internet. E são justamente entre os brasileiros de classes menos favorecidas e maiores de 45 anos, em regiões rurais e estados do Norte e Nordeste onde ocorrem as maiores disparidades. 



Um comentário:

  1. Não vamos esquecer que mais de 80% e pelo celular, porém os conteúdos não são tão uteis que eles procuram, no caso de uns 14 anos pra cima, seria bom se os pais ensinassem o que não aprendem na escola, principalmente quem e de escola publica, que e bem deficitária.

    ResponderExcluir

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.