sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Vivo encerrará serviços da TVA e Ajato, que eram da Abril

O que você achou? 
Assinantes poderão optar por oferta da Vivo TV, Vivo Fibra ou de outra operadora.

A Vivo está encerrando os serviços da TVA e da Ajato, antigas operadoras de TV por assinatura e banda larga do Grupo Abril, que, em funcionamento desde 1991, foram assumidas anos depois pela Telefônica.

Os poucos clientes que continuam nessa base (com nome também de Vivo TV e Vivo Speedy, unidos à TVA e Ajato) terão suas assinaturas canceladas no dia 1º de novembro de 2018.




Os serviços de banda larga eram via cabo e MMDS, mas agora, com o Vivo Fibra, a fibra óptica é a principal tecnologia da Vivo. O que comprou da Abril, portanto, acabou não fazendo mais sentido dar continuidade.

LEIA TAMBÉM:

Agora em agosto, a Vivo já está enviando correspondências aos seus clientes com um alerta informativo. "Comunicamos que a partir do dia 01 de novembro de 2018 a Vivo encerrará, na sua região, a prestação de serviços de TV por Assinatura e Banda Larga, exclusivamente na antiga Tecnologia Cabo (TVA e Ajato)", comunica.

O cliente não será migrado para nenhum oferta automaticamente, e nem será cobrado por multa caso opte por contratar os serviços de uma nova operadora. Ele até recebe uma indicação para que continue com a Vivo, com serviços de TV e banda larga, que podem ser contratados pelo 0800 025 25 75 ou diretamente na loja.

"Na última conta, após o desligue, poderá haver cobrança de valores proporcionais referentes à utilização dos serviços até a data de encerramento da sua TV e/ou Banda Larga. Apenas encargos de eventuais contas pagas fora do vencimento serão cobrados e seu contrato de prestação de serviço será encerrado, livre de multas", informa a operadora. Ela também esclarece que as linhas telefônicas do cliente continuam funcionando normalmente.


Um comentário:

  1. Caramba eu pensei que a TVA e o Ajato nem existiam mais, trabalhei terceirizado ate 2011 antes da Telefônica comprar a Vivo, e esses serviços praticamente nem eram mais vendidos, já que poucos lugares realmente chegavam, o problema atual e a Vivo oferecer a fibra como deveria, por ter nascido em SP ante como Telefônica, deveria oferecer ao menos pra 50% da população, mais só existe em bairro de rico e centro uma piada, e os governos fecham os olhos pra isso faz tempo.

    ResponderExcluir