quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Comercial pós-Copa com Neymar faz lembrar vídeos com Claro e Nextel

O que você achou? 
Vídeo lançado domingo com novo patrocinador traz comparativo às campanhas do camisa 10 do Brasil com as operadoras de telefonia.

Em alta no YouTube dos brasileiros, o novo vídeo pós-Copa do Neymar deu o que falar nos últimos dias. Trata-se de um comercial que foi lançado em rede nacional, no intervalo do programa Fantástico, da Globo, onde o camisa 10 da Seleção Brasileira se manifesta sobre as críticas que recebeu após a Copa do Mundo 2018.

Quem lançou o comercial foi a marca Gilette, mas os fãs de operadoras de celular devem se lembrar que não foi a primeira vez que um discurso semelhante foi dito por Neymar em momentos ‘de crise’. Em outras duas ocasiões, foram as operadoras Claro e Nextel que aproveitaram para dar um espaço e deixar o jogador falar.





Primeiramente como garoto-propaganda da Nextel, Neymar apareceu em um comercial da operadora em 2011, aos 19 anos, após ser criticado por algumas atitudes que fazia no Santos, inclusive pelo atrito que teve com o técnico Dorival Júnior, que acabou sendo demitido em 2010.

"Você me xingou quando eu errei e gritou quando eu não escutei", dizia o jogador, andando em uma praia em direção à câmera, uma marca registrada da Nextel naquela época.



"Você me deu carinho, me deu amor, me deu a noção de felicidade e só ela é o que importa. Não é fama, não é dinheiro, não é carreira, não é poder. Você sabe quem eu sou. Só mais um menino feliz brincando com a sua bola. E quero continuar assim, para ser que nem você, pai”, termina, encontrando com seu pai, Neymar da Silva Santos, que finaliza com o antigo slogan da Nextel: “Essa é nossa vida, esse é nosso clube".





Em 2014, foi a vez da Claro fazer o comercial com o craque do momento. Ela acabou exaltando Neymar depois que ele sofreu uma lesão que o tirou da semifinal da Copa do Mundo daquele ano, aqui no Brasil, quando a Seleção perdeu de 7x1 para a Alemanha.

O vídeo trazia a adaptação de uma crônica de Nelson Rodrigues, com imagens de Neymar machucado ao som de frases como "Andei pelas ruas e vi por toda a parte caras tristes. Deduzi: era o luto pela lesão do craque".

LEIA TAMBÉM:

O comercial também teve a participação de Ronaldo e finalizou com o texto: “Perdemos o craque, mas temos algo que ninguém tem. O formidável povo brasileiro”. No fim, também aparecia o logo da Claro. Relembre:


É, portanto, a terceira vez que Neymar aparece em comerciais com a intenção de melhorar a sua imagem após momentos importantes do futebol em sua carreira. Mas a polêmica que envolve o comercial da Gilette, intitulado 'Um Novo Homem Todo Dia', é que o texto se parece com um pedido de desculpas, mas patrocinado.

No vídeo divulgado no domingo, Neymar fala por 1 minuto e 30 segundos sobre momentos e críticas que aconteceram no período da Copa da Rússia. Ao cair e reagir de forma exagerada no campo, ele foi alvo de memes na internet e julgamentos por parte de jornalistas, críticos e brasileiros no geral.

No vídeo, ele afirma que, mesmo exagerando, sofre dentro de campo e fora dele. Mais uma vez, assim como no comercial da Nextel de sete anos atrás, ele reforça que ainda é um menino.

"Quando eu pareço malcriado não é porque sou um moleque mimado, mas é porque eu não aprendi a me frustrar. Dentro de mim ainda existe um menino. Às vezes ele encanta o mundo, e às vezes, ele irrita todo mundo. E minha luta é para manter esse menino vivo, mas dentro de mim e não dentro de campo", diz ao torcedor brasileiro.

O grande problema, aos olhos de muitas pessoas, é que Neymar ficou mais de 20 dias sem comentar o assunto, e a primeira vez que o fez foi em rede nacional, reforçando a tristeza que sente no momento atual, mas ganhando dinheiro para isso. Afinal, foi um pedido de desculpas ou uma estratégia de marketing?



Nenhum comentário:

Postar um comentário