quinta-feira, 12 de julho de 2018

Google testa recursos inovadores para barrar chamadas de spam

O que você achou? 
Celulares Android poderão detectar números suspeitos e mandar direto para a caixa postal; ou fazer uma triagem, enviando o nome da pessoa que está ligando.

Quem tem um celular Android, com discador do Google Phone, poderá receber um novo recurso para detectar ligações spam. O aplicativo deve agir automaticamente, encaminhando a chamada diretamente para a caixa postal do usuário, sem que ele precise atendê-la.

A novidade aparece dois anos depois do Google ter lançado sua primeira iniciativa antispam de discagem, que já permite que muitos usuários do Android, hoje, recebam a ligação, mas vejam na tela um alerta que indica uma possível chamada spam, permitindo escolher bloquear o número ou direcioná-lo para a caixa postal.



Agora, a ideia é que a pessoa nem precise olhar na tela e decidir o que fazer, já que a ligação deverá ser cancelada automaticamente, com base em um banco de dados com números suspeitos.

Entraria nessa lista as ligações automáticas das operadoras, com robôs programados para falar novidades ou oferecer upgrades nos planos.

LEIA TAMBÉM:

CALL SCREENING


Um outro recurso que pode ser explorado pelo Google, ainda mais curioso, é o “Call screening”, que faria uma triagem das ligações, ao invés de mandar uma ligação de um número desconhecido, mas que pode ser importante (como de um cliente que você não tem o número ou para confirmar uma consulta médica) para a caixa postal.

O call screening usaria a transcrição de áudio em tempo real para entender a chamada. Ele exigiria que a pessoa/empresa que ligasse de números desconhecidos e suspeitos respondesse a uma ou mais perguntas automáticas, como o nome, por exemplo.

Essa resposta seria enviada na hora e em texto para o usuário, para decidir se quer ou não aceitar a ligação. De acordo com fontes internacionais, o áudio e a transcrição da conversa seriam salvos apenas no histórico de chamadas, no celular do próprio usuário e sem acesso do Google, funcionando também sem a necessidade de Wi-Fi ou rede de dados.

A ideia é que o recurso possa ser ativado ou desativado pelo usuário na tela de configurações do aparelho, mas ainda não se sabe se a atualização entrará nas novas versões do Google Phone. Usuários do Android Beta Program, um programa que permite que algumas pessoas experimentem o Android P antes do lançamento, já estão fazendo o teste do novo discador do Google.



Nenhum comentário:

Postar um comentário