quarta-feira, 4 de julho de 2018

Assistir mais Netflix e YouTube e menos TV paga: tendência mundial?

O que você achou? 
De acordo com uma pesquisa feita nos EUA, pessoas entre 18 a 34 anos colocam os serviços de streaming como preferência em relação à TV paga e aberta.

Nem TV aberta nem TV por assinatura: quando o assunto é assistir conteúdo de vídeo na televisão, os jovens, hoje, preferem assistir à Netflix e ao YouTube. Pelo menos é o que acontece nos Estados Unidos, onde 40% do público entre 18 e 34 anos (a maior audiência) colocam a Netflix em primeiro lugar.

A pesquisa foi realizada pela divisão de mídia do grupo financeiro Cowen & Co., com 2.500 pessoas, e publicada pela revista Variety nesta terça-feira (3). Para 17% dos jovens adultos, o YouTube ainda aparece em segundo lugar, seguido pela TV por assinatura, para 12,6%, e a TV aberta, com apenas 7,5% da preferência pela sua programação.



Considerando todos os entrevistados, independentemente da idade, ainda assim a Netflix lidera. Um total de 27% das pessoas respondeu que prefere assistir à Netflix do que as emissoras abertas e fechadas. Eles elegeram em segundo lugar a TV paga (20%), em terceiro a TV aberta (18%) e, em último, o YouTube (11%).

LEIA TAMBÉM:

Quando citam a TV aberta, estão querendo dizer emissoras principais do país, como ABC, CBS, Fox, NBC e The CW. Seria como o SBT, a TV Globo, a Record, RedeTV! e Band no Brasil.

Apesar da pesquisa ter sido realizada nos Estados Unidos, vale destacar que o streaming de vídeo vem sendo percebido como uma tendência mundial e, inclusive, já notada pelas operadoras brasileiras. Até mesmo em planos de celular, a Oi já oferece conteúdos como Fox+ e Discovery Kids; além da TIM e Vivo dedicarem um pacote de internet especial para gastar com Netflix e YouTube.

Na TV por assinatura, a Vivo TV e a NET, com os serviços Vivo Play e NOW, respectivamente, vêm aumentando sua oferta de títulos disponíveis e canais ao vivo para assistir pelo celular, expandindo também as opções de live streaming no país.


Nenhum comentário:

Postar um comentário