sexta-feira, 29 de junho de 2018

Vivo destaca iniciativas no Dia Internacional do Orgulho LGBT

O que você achou? 
Operadora foi a primeira de telecom a integrar Fórum de Empresas e Direitos LGBT+.

No Dia Internacional do Orgulho LGBT, que aconteceu nesta quinta-feira, 28 de junho, a Vivo destacou que se tornou a primeira empresa do setor de telecom a integrar o Fórum de Empresas e Direitos LGBT+. 

A operadora também passou a aderir os Padrões de Conduta para Empresas – enfrentando a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis, pessoas trans e intersexo, uma parte do movimento Livres & Iguais, da ONU. 


Para a Vivo, a adesão às duas das principais iniciativas relacionadas ao tema no Brasil e no mundo é importante porque endossa a busca pelas melhores práticas a favor da igualdade e do respeito às diferenças no ambiente corporativo.

Entre as iniciativas da Vivo para cumprir seu compromisso com a comunidade LGBT+ está o envolvimento da alta gestão com a causa, o lançamento de uma Política de Diversidade e a criação de subcomitês de Gênero, PCDs, Raça e LGBT+, liderados por membros que se relacionam com o tema. 

LEIA TAMBÉM:

“Nosso principal desafio nos comitês é criar uma mudança cultural pautada no respeito, tanto das pessoas que estão recebendo estas ações de sensibilização, quanto das que estão promovendo”, disse Henrique Guimarães de Castro Bosco, colaborador e membro do subcomitê LGBT+ da Vivo.

A empresa também estimula a participação em grupos de afinidade, onde colaboradores voluntários podem participar, e como política de inclusão interna, a operadora autoriza a inclusão de cônjuges de casais homoafetivos no plano de saúde.

O objetivo dessas iniciativas é identificar oportunidades de avanço e incentivar a criação de novas ações para promover o respeito aos direitos, a igualdade de oportunidades e o tratamento justo ao público LGBT.

Além de trabalhar internamente com o engajamento, externamente, a empresa também promove campanhas publicitárias que valorizam as novas composições familiares. Foi o caso do comercial “Natação”, que conta a história de uma criança com dois pais e foi lançado em outubro do ano passado.


3 comentários:

  1. Este tipo de atitude, assim como as cotas raciais só causam mais ódio e separação em um povo que sempre foi unido. Nota zero para Vivo e sua palta esquerdinha.

    ResponderExcluir