terça-feira, 17 de abril de 2018

Vivo Digital Labs traz transformação digital e cultural

O que você achou? 
Operadora busca tornar as equipes mais eficientes e criativas por meio de mudanças físicas e de gestão.

A Vivo dá mais um passo em usa transição digital ao inaugurar o Vivo Digital Labs, em São Paulo. O espaço de 1.500 metros quadrados conta com café com horta automatizada, sala de meditação, local para a prática de yoga, minigolfe e arena para eventos com 40 pessoas.

O novo centro de desenvolvimento e inovação da operadora tem sua arquitetura inspirada nas empresas do Vale do Silício e reforça o posicionamento da marca: viva menos do mesmo e mais experiências novas.

O laboratório ocupa metade de um andar no prédio da empresa localizado na Avenida Doutor Chucri Zaidan, na zona Sul de São Paulo. Nele, devem trabalhar, inicialmente, 160 profissionais.

São muitos os detalhes que tornam o ambiente especial, começando com a ausência de portas. A equipe da Vivo foi dividida em 12 grupos chamados de squads (esquadrões). As 12 salas onde esses grupos irão ficar não possuem portas. 

O objetivo é que essa estrutura sem portas incentive a troca de ideias entre os grupos.  

Haverá permuta entre os grupos. Quando um projeto for finalizado, o membro da equipe pode ser movido para outra. Além disso, os grupos terão nomes criativos e bem-humorados para que a galera já inicie os projetos exercitando a criatividade.

No Vivo Digital Labs existe uma sala especializada em testes de usabilidade. Nela, usuários irão interagir com os aplicativos e sites. 

Os engenheiros poderão acompanhar as interações de uma sala ao lado, por meio de uma janela espelhada.

LEIA TAMBÉM:


O novo laboratório também incentiva o ócio criativo. No local há espaços de lazer e relaxamento, como mesa de bilhar e até uma pista de minigolfe ao ar livre.

Os adeptos da meditação irão contar com um espaço dedicado a eles. Em uma área ao ar livre, há colchonetes disponíveis para a pratica. 

A empresa já conta com espaço similar em outros prédios que são usados por cerca de 60 pessoas por dia.

Além de um ambiente inovador, a operadora está propondo uma mudança de cultura na empresa. 

A transformação inclui flexibilização de horários, adoção do método agíl de gerenciamento de projetos, adoção das redes sociais para recrutamento de candidatos, entre outras mudanças.

Os dirigentes da empresa esperam que as mudanças tornem as equipes mais eficientes e criativas


Nenhum comentário:

Postar um comentário