terça-feira, 6 de março de 2018

Conselho da Oi aprova condições em aumento de capital

O que você achou? 
Operadora informa detalhes sobre a operação prevista em plano de recuperação judicial.

O Conselho de Administração da Oi aprovou, nesta segunda-feira (5), as condições do aumento de capital da empresa, que estava previsto no plano de recuperação judicial aprovado pelos credores em dezembro de 2017 e homologado pela Justiça em janeiro deste ano.

A capitalização de créditos foi aprovada dentro do limite do capital autorizado no estatuto social da companhia, com emissão de 1.039.868.479 novas ações ordinárias (no mínimo) e 1.756.054.163 (no máximo). O preço é de R$ 7 por ação.


O montante mínimo, portanto, será de R$ 7,279 bilhões, enquanto o máximo ficará em cerca de R$ 12 bilhões.

LEIA TAMBÉM:

Fora as ações, até 135.081.089 bônus de subscrição serão emitidos pela Oi, dentro do limite do capital autorizado, “que serão atribuídos aos subscritores das ações objeto do aumento de capital e cada bônus de subscrição conferirá ao seu titular o direito de subscrever 1 ação ordinária de emissão da Companhia”.

A operadora esclareceu, em fato relevante, que o número total de ações e bônus de subscrição dependerá de várias situações, como o processo de escolha das opções de pagamento pelos Bondholders Qualificados, cujo prazo foi prorrogado para quinta-feira (8), e da oferta de troca a ser realizada por eles.

“A Companhia esclarece ainda que oportunamente será divulgado Aviso aos Acionistas, com a consequente abertura do prazo para exercício do direito de preferência pelos seus acionistas, após o cumprimento de determinadas medidas necessárias à implementação da Capitalização de Créditos, na forma prevista no Plano de Recuperação Judicial”, finalizou a empresa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ao deixar a sua opinião no Minha Operadora você concorda em respeitar o nosso Código de Conduta.