Novo comercial da Vivo mostra criança com dois pais

Com mensagem de incentivo às novas famílias, operadora Vivo dá destaque a casal gay e sugere: “Viva mais as novas famílias. E menos os mesmos planos”.


A Vivo lançou, nesta quinta-feira (26), um novo comercial para divulgar os Planos Família 4G+. Pela primeira vez com a série de comerciais com conceito “Viva Tudo” em 2017, decidiu utilizar a história de uma criança com dois pais para transmitir a mensagem “Viva mais as novas famílias. E menos os mesmos planos”.  Assista:


O vídeo “Natação” mostra uma menina participando de uma competição de natação, e a torcida, até então, de seus dois “treinadores”. Na realidade, como vemos no fim do comercial, quando a menina ultrapassa por um homem e uma mulher para abraçar os dois que estavam com ela desde o início, percebemos que são seus dois pais.



Poucos momentos após a divulgação do vídeo em sua página no YouTube, a Vivo recebeu uma série de críticas de clientes, que disseram que providenciariam portabilidade para outra operadora após a Vivo “propagandear seu conceito desvirtuado de família”, conforme publicou um usuário na rede social. E este não foi o único comentário, já que outras pessoas chegaram a afirmar que deixarão de fazer a portabilidade para a Vivo após o comercial. Veja a repercussão:





No ano passado, para reforçar o slogan “Tá nas suas mãos” e o movimento #NaoAoRotulo, a Nextel lançou um comercial que mostrava um beijo gay e a opinião de diversos artistas para quebrar preconceitos. Mas os comentários negativos também surgiram.


A Vivo, já na última semana, com o vídeo “Árvore”, também criado pela DPZ&T e sob o posicionamento “Viva Menos do Mesmo”, apresentou o cotidiano de uma mãe que cuida de seu filho sozinha, de forma a mostrar diferentes composições de família.





“Queremos convidar nossos clientes a refletir sobre novas possibilidades e a viver menos os padrões e conceitos pré-estabelecidos”, defende a diretora de Imagem e Comunicação da Vivo, Marina Daineze. Já o CCO da DPZ&T, Rafael Urenha, fala que, com a campanha, buscam “novas histórias de aceitação e tolerância, com pessoas que fazem planos juntas e vivem novas formas de amar, independentemente se têm o mesmo sangue”.

LEIA TAMBÉM:

0 0 voto
Nota para o redator
Acompanhar esta matéria
Notificação de
26 Comentários
mais antigo
mais novo mais votado
Comentários embutidos
Exibir todos os comentários