quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Operadoras precisarão ter loja em cada cidade que atuam para vender

O que você achou? 
Projeto de lei é do filho de Jair Bolsonaro para o Rio de Janeiro, foi aprovado pela Alerj e aguarda resposta do governador.


Foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), nesta terça-feira (6), o projeto de lei que obriga as operadoras de TV por assinatura e internet a terem lojas físicas ou escritórios nas cidades em que atuam. A norma foi criada pelo deputado Flávio Bolsonaro (PSC) e pretende atender municípios com mais de 50 mil habitantes.

O que significa que, se a operadora não tiver pelo menos um atendimento físico nessas cidades com mais de 50 mil pessoas, também não poderá vender seus serviços, pelo menos no Rio de Janeiro. Agora fica faltando a posição do governador Luiz Fernando Pezão, que terá 15 dias úteis para sancionar ou vetar o PL.



O objetivo dessa nova lei seria garantir fácil acesso aos serviços de telecom, especialmente no que diz respeito à manutenção dos equipamentos. Para isso, os endereços e telefones das lojas deverão ser divulgados tanto no site, quanto nos contratos e nas faturas mensais dos consumidores. 

LEIA TAMBÉM:

Assim que aprovado, as operadoras do estado terão um prazo de 180 dias para cumprirem com as obrigações previstas.

O filho do deputado federal Jair Bolsonaro afirmou que, mesmo com o avanço do direito do consumidor nos últimos anos, os clientes ainda não são bem tratados no Brasil, o que justifica a criação do PL 1.040/15.

"E normalmente são submetidos a intermináveis esperas nos serviços de atendimento telefônico das operadoras de TV por assinatura e internet. É importante que essas empresas tenham postos físicos, com atendimento presencial às demandas dos clientes, como já ocorre com as operadoras de telefonia fixa e móvel", disse.


15 comentários:

  1. Respostas
    1. Vai aumentar o custo das operadoras, e quem vai pagar a conta? A população isso é um projeto inútil.

      Excluir
  2. Na minha cidade tem loja física de todas operadoras , o atendimento é ruim . Essa lei é chamada enchendo salsichas .

    ResponderExcluir
  3. Você vai a uma loja física eles tem um péssimo atendimento e sempre querem lhe empurrar o plano mas caro.
    "urubus"

    ResponderExcluir
  4. Ótimo, aumentar o custo das operadoras com algo inútil, como se já não tivessem o suficiente. Obrigado por mais uma lei desncessária!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns... por uma proposta de Lei desnecessária e fora de contexto! Se LOJA fosse sinônimo de bom atendimento, não haveria reclamação nas grandes e médias cidades! Como fica então as MVNOS como VEEK, Porto Seguro Celular, e tantas outras operadoras virtuais... e a custo destas lojas, quem irá pagar... advinha!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Bolsonaro uma ótima lei onde moro não tem loja da Claro nem da Oi

    ResponderExcluir
  7. Grandes porcarias. Os peões que trabalham na loja quase nada podem fazer. Isso é uma lei ineficiente que prejudica o consumidor, a medida que aumenta os custos da empresa que certamente serão repassado aos coitados dos clientes. Bolsonaro sendo Bolsonaro...

    ResponderExcluir
  8. No final sai da conta do consumidor que tem que pagar por todos os custos. Ou acha que a operadora vai manter a loja física com dinheiro vindo da lua.
    No capitalismo você faz o que tem que ser feito ou então paga para alguém fazer para você.
    Usar a tecnologia é sempre a alternativa mais barata. Tem que propor leis que incentivem a melhoria contínua tecnológica.

    ResponderExcluir
  9. Isso está apenas servindo de palanque pra tal político que bolou essa medida inútil, mesmo nas grandes cidades onde existem lojas físicas nem tudo você consegue resolver na loja física, só pra vendas mesmo, pra resolver problemas eles direcionam tudo para o call center. Seria mais útil se obrigasse as lojas físicas a atender absolutamente tudo que é feito pelo call center, inclusive cancelamentos, mas o inteligentíssimo dono do projeto não pensou nisso, só quis aparecer mesmo.

    ResponderExcluir
  10. É aquele projeto que deixa evidente que a família Bolsonaro não tem nada de liberais econômicos

    ResponderExcluir
  11. Esse projeto é ruim a longo prazo. 1 as operadoras terão que gastar mais repassando o custo para o consumidor. 2 o consumidor irá cancelar seu plano e usarão tv satelite free, netflix youtube etc.. 3 com falta de demanda as operadoras fecharão suas lojas causando desemprego. 4 perde o consumidor, perde os trabalhadores, perde as operadoras, só o estado que ganha com os impostos.

    ResponderExcluir
  12. Só podia ser um estatista mesmo! Um projeto que mais parece coisa de ptista. Projeto de lei que usa o poder violento do Estado pra obrigar particulares a usarem suas propriedades privadas como bem o Estado quiser. E usando o dinheiro de impostos (dinheiro roubado) da população pra sustentar o aparato que terá que ser construído pra por esse projeto em prática...afff! Essa galerinha tá longe de ser Liberal econômico como alguns dizem que eles são...

    ResponderExcluir
  13. Embora seja "bom" a curto prazo diretamente para o consumidor, isso é quase obrigar as cidades pequenas a NÃO TEREM INTERNET e outros serviços. Mas acima de tudo, ainda que fosse bom a longo prazo, seria definitivamente ANTIÉTICO. Se querem bons serviços e melhor preço, o Estado e esses politicos de m---- tem que parar de botar o dedo na Economia e deixar a coisa rolar. Livre iniciativa já! Livre Mercado pra ontem!

    ResponderExcluir