segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Oi é processada após negativar nome de juiz

O que você achou? 
Cliente pediu R$ 35 mil por danos morais à operadora.

Mais uma vez, assim como aconteceu há alguns meses, a Oi negativou o nome de um cliente indevidamente. Só que, desta vez, o cliente era um juiz, que sabe muito bem dos seus direitos e decidiu processar a operadora, pedindo R$ 35 mil por danos morais.

O caso aconteceu em Cuiabá e faz anos. Foi em agosto de 2014 que o juiz Paulo Roberto Brescovici, cliente da Oi, se surpreendeu com a negativação de seu nome, por um valor de R$ 241,93. Ele afirmou que a dívida não existia, pois já havia cancelado o plano da Oi.


LEIA TAMBÉM:

Mesmo durante o contrato ativo, ele ainda informou que os valores eram debitados automaticamente do cartão de crédito, o que tornaria ainda mais difícil o fato de ficar inadimplente.

O juiz até tentou falar com a operadora para retirar seu nome dos sistemas de proteção ao crédito, mas não adiantou.

Em junho de 2015, a juíza responsável, Olinda Castrillon, determinou, então, que a Oi retirasse o nome do cliente do Serasa e, por não ter apresentado nenhum documento que justificasse o débito, também definiu a indenização, agora em 2018, em R$ 6,5 mil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário