segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Nextel anuncia aprovação de aditivos aos contratos de financiamento

O que você achou? 
Operadora também anuncia a liberação de garantias de performance e afirma que novidades podem melhorar crescimento de seu negócio 3G e 4G no Brasil em 2018.

A NII Holdings e a Nextel anunciaram, nesta segunda-feira (8), que receberam a aprovação final da China Export and Credit Insurance Corporation (Sinosure) para o aditamento dos contratos de financiamento negociados junto ao China Development Bank (CDB) em outubro de 2017. 

Com isso, as alterações nas linhas de crédito com o CDB, Banco do Brasil S.A. (BB) e a Caixa Econômica Federal (Caixa) se tornam efetivas. Segundo a operadora, essas alterações vão assegurar termos de financiamento melhores para a Nextel, como, por exemplo:


  • O diferimento de US$ 386 milhões dos pagamentos do valor principal (equivalente a cerca de R$ 1,28 bilhão) nos primeiros 48 meses a partir da data de efetividade, liberando caixa que poderá ser usado para financiar as operações da Nextel Brasil;

  • Extensão do prazo de vigência dos financiamentos para 98 meses a contar da data em que as alterações se tornaram efetivas; 

  • Suspensão da obrigação de cumprimento de certos covenants financeiros, que são itens criados para proteger o interesse do credor e que, neste caso, inclui o da dívida líquida, até 30 de junho de 2020.

A Nextel também afirma que, para essas alterações, a empresa ofereceu garantias adicionais para CDB, BB e Caixa na forma de direitos preferenciais a valores mantidos em determinadas contas bancárias da Nextel, além de ceder em garantia equipamentos e propriedades aos credores. 

Adicionalmente, a Nextel estará sujeita a certos requerimentos mensais de saldo mínimo de caixa e de fluxo de recebíveis. Como condição para as alterações, algumas subsidiárias da NII concordaram em realizar contribuições de capital próprio para a Nextel durante os próximos 48 meses.

"As alterações aos nossos contratos de financiamento com CDB, BB e Caixa nos fornecem uma estrutura de capital apropriada para o longo prazo, diminuindo a pressão sobre nossa liquidez", afirma Dan Freiman, CFO da NII. 

"Contando com cerca de US$ 420 milhões em caixa (equivalente a aproximadamente R$ 1,33 bilhão se convertidos à taxa de câmbio de 30/09), estamos em melhor posição para investir no crescimento do nosso negócio 3G/4G no Brasil e dar continuidade aos nossos esforços para reduzir custos e seguir melhorando nossas métricas operacionais”. Ele afirma que a rotatividade de clientes 3G/4G no quarto trimestre foi reduzida para 3,47%, o que indica um bom início para 2018.

Anatel

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) também informou à Nextel, em 28 de dezembro de 2017, que foram liberadas garantias de performance relacionadas às obrigações de cobertura geográfica da rede da operadora no Brasil. 

Desta forma, a empresa espera recuperar R$ 156 milhões em colaterais de caixa relacionados a essas garantias.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário