quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Ministro italiano confirma planos para dividir a Telecom Italia

O que você achou? 
Segundo o ministro, a dona da TIM Brasil pode ser fatiada em duas empresas, mas conclusão do processo ainda deve demorar. 

Em entrevista ao canal Bloomberg na última segunda-feira (8), o ministro do desenvolvimento econômico da Itália, Carlo Calenda, afirmou que a Telecom Italia, que oferece serviços móveis e fixos de telecomunicações no país e é dona da TIM Brasil, poderá ser dividida.

De acordo com suas informações, a divisão ainda pode demorar para acontecer, mas um plano já está sendo elaborado em conjunto com a AGCOM, agência como a Anatel no Brasil, responsável pelo setor de telecomunicações italiano.


O fatiamento da empresa exige uma estratégia entre o governo e a empresa para definir o perímetro da rede e outras questões mais complicadas, mas que, segundo o empresário, já está sendo trabalhada com os executivos da companhia para ser colocada em prática.

O governo italiano, no caso, faz uma pressão na Telecom Italia desde que afirmou que a empresa francesa Vivendi assumiu o controle dela, com 23,94% das ações da empresa.

Em outubro, cogitou-se a intervenção na Telecom Italia para garantir que a infraestrutura da operadora não fosse da Vivendi, e a multa com essa ação pode chegar a 330 milhões de euros. Segundo Calenda, esse valor equivale a 1% das receitas da Telecom Italia e da Vivendi juntas, mas pode ser abaixado.

Caso a Telecom Italia seja dividida em duas empresas legais, ela afetará as unidades TIM, Sparkle e Telsy, que, respectivamente, vendem serviços de telefonia e internet; atacado e controle de cabos submarinos; e criptografia para celulares usados por militares e políticos italianos. Para o governo, o perigo é que uma empresa estrangeira, hoje, possa ter o domínio da infraestrutura estratégica local.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário:

Postar um comentário